Policial

Testemunha foi chamada para participar de crime

Traficante frequentava casa do alemão e testemunha revelou que foi chamada para participar do assassinato.




Uma testemunha revelou ao delegado Marcelo Falcone que foi convidada pelo adolescente para participar do crime. O homem presenciou quando as três pessoas entraram na casa de Siegsried Schimts e descreveu o horário exato e roupa que os suspeitos trajavam no dia do crime.

“A testemunha contou que a frequência com que o adolescente ia até a casa do alemão era tão alta que o cachorro da vítima não latia quando o suspeito chegava. Ele se acostumou à presença dele,” disse Marcelo Falcone.

O adolescente morava nas proximidades da casa e traficava drogas no bairro da Imaculada, em Cabedelo. Um suspeito de ser co-autor do crime já foi detido. Ricardo Fagner Rodrigues Alves, 18 anos, nega ter presenciado o homicídio, mas afirmou indiretamente que o crime foi praticado pelo adolescente,” explicou o delegado Marcelo Falcone. Um outro homem que presenciou o assassinato ainda não foi identificado.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.