Policial

Suspeito de arrombar joalheria no centro de Campina Grande é preso

Crime aconteceu no dia 21 de dezembro. Na residência do suspeito foram encontrados vários relógios com etiquetas do estabelecimento. 




Foi preso na tarde da terça-feira (29), Allison Lira do Nascimento, 23 anos, um dos suspeitos de arrombar uma joalheria na rua Monsenhor Sales, conhecida como beco 31, no centro de Campina Grande. O suspeito foi preso em sua residência no Condomínio Major Veneziano, onde foram encontrados vários relógios etiquetados pela joalheria. O crime aconteceu na madrugada do dia 21 de dezembro. 

De acordo com a Polícia Civil, Alisson Lira foi reconhecido através das imagens de câmeras de segurança, que  foram analisadas pelos agentes de investigação da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) de Campina Grande. O suspeito e os materiais apreendidos foram encaminhados para a Central de Polícia Civil, no bairro do Catolé.
 
Ainda segundo a  polícia, depois de prestar depoimento na delegacia, o suspeito foi encaminhado para o presídio Raimundo Asfora (Serrotão) em Campina Grande. Conforme informações do delegado titular da DRF, Danilo Orengo, as investigações continuam para que outros suspeitos sejam identificados.
 
Relembre o caso
 
Na madrugada do dia 21 de dezembro, um grupo de quatro homens armados arrombaram uma joalheria no centro de Campina Grande e roubaram dezenas de relógios. Os homens utilizaram um veículo Golf para arrombar a loja, que horas depois do crime foi encontrado pela Polícia queimado no bairro Novo Horizonte. Durante toda a ação, um vigilante que fazia a segurança privada da rua foi feito refém.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.