Policial

Promotor de Justiça é acusado de agredir mulher no Brejo paraibano

Boletim de Ocorrência vai ser encaminhado à Procuradoria Geral da Justiça e a denunciante passará por exame de corpo-delito.




Da Redação

O promotor João Anísio Chaves Neto, da cidade de Belém, no Brejo paraibano está sendo acusado de ter agredido uma jovem de 26 anos na tarde do domingo (8). De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado na delegacia do município, o promotor teria ido até a casa de Jucicleide Andrade de Sousa para fazer reclamações ao pai dela porque teria sido mal atendido em um restaurante da família.

Jucicleide teria esclarecido que o restaurante pertenceria a sua cunhada e não a seu pai. Segundo relato da vítima à polícia, depois que disse isto, o promotor começou a agredí-la verbalmente. Não aguentando ouvir as agressões Jucicleide teria tentado sair, quando, segundo ela, o promotor deu alguns tapas em suas costas e ela quase caiu.

Após a suposta agressão, a vítima foi à delegacia e registrou o Boletim de Ocorrências e disse inclusive, que João Anísio parecia estar embriagado. O delegado Elcenho Engel de Sousa afirmou que o BO vai ser encaminhado à Procuradoria Geral da Justiça por se tratar de um promotor e Jucicleide passará por exame de corpo-delito.

No momento da suposta agressão o promotor estaria acompanhado de um policial militar e de duas moças. O que torna o caso mais pitoresco é o fato de toda a confusão ter acontecido no Dia das Mulheres.

A reportagem Paraíba 1 tentou entrar em contato com o promotor João Anísio para que ele comentasse as denúnicas, mas a informação passada pela Comarca de Belém é de que ele não foi trabalhar hoje. A assessoria do promotor disse não poder passar o número do celular dele.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.