Policial

Professor diz que presídios têm servido apenas para depósitos

Para Gustavo Batista o grande problema do sistema prisonal da Paraíba e do país está na racionalidade da gestão.




O professor de direito penal da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e integrante da comissão de Direitos Humanos da instituição Gustavo Batista, acredita que o grande problema do sistema prisional da Paraíba e do país está na racionalidade da gestão do sistema. “Não pode o sistema carcerário animalizar as pessoas. Os presídios têm servido apenas de depósitos de pessoas, não oferecem e não desenvolvem as habilidades dos apenados. Por isso, nem todos o regime progressivo é adequado”, ressaltou.

Ele disse que se não tem equipes multiprofissionais que trabalhem e acompanhem o egresso para inserir ele na sociedade e no mercado de trabalho, a tendência é a reincidência do delito.

A reportagem do JORNAL DA PARAÍBA procurou o secretário de Administração Penitenciária, Harrison Targino, para comentar o assunto, mas apesar dos vários telefonemas, não obteve êxito.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.