Policial

Presidente do TCE do Amapá preso em JP é transferido para Brasília

Operação Mãos Limpas da PF desarticula esquema de desvio de. Entre os 17 presos estão o governador do do Amapá e o presidente do TCE, preso aqui na Capital.




Da Redação

Nesta sexta-feira (10), a Polícia Federal cumpriu dezessete mandados de prisão contra políticos, funcionários públicos e empresários sob suspeita de participação em uma rede criminosa que desviava recursos públicos do Amapá e da União. Entre os mandados cumpridos, a PF prendeu, em João Pessoa, José Júlio de Miranda Coelho, presidente do Tribunal de Contas do Estado do Amapá.

A assessoria de imprensa da Polícia Federal não divulgou detalhes da operação na Paraíba. As informações repassadas à impresa são somente de que José Júlio foi preso em uma das casas que possui na Paraíba, no bairro de Manaíra. A PF disse ainda que ele e todos os presos na operação serão transferidos para a sede da Polícia Federal em Brasíla, onde devem prestar depoimento para colaborar com as investigações.

Além do mandado de prisão, também foram cumpridos na Paraíba dois mandados de busca e apreensão.

Na operação, chamada de Mãos Limpas, uma das primeiras prisões efetuadas foi a do governador do Amapá, e candidato à reeleição, Pedro Paulo Dias (PP).

Entenda o caso

A Polícia Federal investigou casos de desvio de recursos públicos do Amapá e da União. As investigações contaram com o auxílio da Receita Federal, Controladoria Geral da União e do Banco Central e são presididas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). A Operação atua no Amapá, na Paraíba, no Pará e em São Paulo e cumpriu 17 mandados de prisão contra políticos, funcionários públicos e empresários supostamente envolvidos com esta rede criminosa.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.