Policial

Polícia de PE prende gangue que manteve funcionária da Oi em cárcere privado

Três dos acusados de integrar a quadrilha foram presos em Recife na segunda-feira (3). Eles roubavam e violentavam mulheres que trabalhavam com atendimento empresarial em domicílio.




Do Jornal da Paraíba

Foram apresentados na manhã da segunda-feira (3), no auditório da chefia de Polícia Civil de Pernambuco, três acusados de integrar uma quadrilha que promovia roubos e estupros no Recife e em João Pessoa. O último caso aconteceu na praia de Tambaú, na noite da última sexta-feira, 31. Segundo a polícia pernambucana, o técnico em enfermagem Solon Henrique Costa Milanez, 33, seria o autor dos estupros e líder do grupo.

Além de roubar, Solon teria estuprado pelo menos duas das quatro vítimas. Três delas reconheceram o suspeito, preso em flagrante com os comparsas no sábado, em Boa Viagem. De acordo com o delegado responsável pelas prisões, João Gustavo Godoy Ferraz, a quadrilha costumava atrair as vítimas para os imóveis que alugava. “Ele escolhia as vendedoras e fazia com que elas fossem mostrar os produtos que comercializavam nos flats e apartamentos alugados por apenas um dia”, contou.

A vítima da Paraíba teria sido sedada com uma injeção contendo medicamentos. De acordo com a polícia, o técnico em enfermagem atuava com o taxista Jairo José de Melo, 32, que o ajudava a fugir e sacar dinheiro das vítimas, o ex-presidiário Gustavo da Cunha, 32, que tomava conta das mulheres durante o seqüestro, e “Vandame”, que ainda está sendo procurado. As vítimas tinham sempre o mesmo perfil: vendedoras que trabalham com perfumes, produtos de emagrecimento, telefonia ou outros serviços. Todas entre 25 e 30 anos.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.