Policial

PF encontra armas pesados com acusados de roubos a bancos

Integrantes de quadrilha foram presos quando mulher chegava do Acre portando cocaína. Acusados foram flagrados no Terminal Rodoviário.



Polícia Federal
Polícia Federal
PF apresentou armamento pesado que foi apreendido com a quadrilha

Karoline Zilah

A Polícia Federal (PF) prendeu em João Pessoa uma mulher e oito homens acusados de integrar uma quadrilha de tráfico de drogas e assalto a bancos. A ação policial aconteceu na tarde da quarta-feira (21), quando a acusada chegava do Acre à Capital paraibana pelo Terminal Rodoviário, transportando 4kg de cocaína e uma mala.

A operação denominada Charco 2 ainda prendeu em flagrante dois homens que aguardavam a mulher na rodoviária. Em Bayeux, foram presos mais cinco homens que, segundo a PF, também integravam a quadrilha. Com o grupo, foi apreendida uma pistola 380 milímetros.

De acordo com a assessoria de imprensa da Superintendência de Polícia Federal, as investigações continuaram no período da noite, quando foram encontradas várias armas pesadas na casa dos integrantes da quadrilha.

A PF apreendeu metralhadora, fuzil, revólveres de cano longo, grande número de munição diversa, inclusive munição traçante utilizada para tiro noturno, bala clavas e sacolas cheias de “sapatinho de cristal”, uma espécie de artefato utilizado para furar pneus de carros, que são sempre utilizados por quadrilhas de assalto a banco.

A PF divulgou que a quadrilha era de Pernambuco, da região de Cabrobó. Segundo o delegado que conduziu as investigações, tudo indica que o grupo estava reunido para realizar um assalto. As investigações foram conduzidas pela Delegacia de Repressão a Crimes Patrimoniais da Superintendência Regional do Departamento de Polícia Federal na Paraíba.

A mulher detida foi encaminhada para o presídio feminino Maria Júlia Maranhão (Bom Pastor) e os demais foram transferidos para o Presidio do Roger. Segundo a polícia, vários integrantes da quadrilha eram do município de Cabrobó, em Pernambuco, e já respondiam por crimes. Um deles estava em liberdade provisória por ter assaltado um banco.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.