Policial

Onze pessoas são presas por tentar fraudar concurso da PM

Pernambucano foi preso com ponto no ouvido, receptor e celular fixados no corpo. Concurso não será anulado porque a fraude não foi concretizada.




Onze pessoas são presas por tentar fraudar concurso da PM

Da Redação
Com informações de Laerte Cerqueira

Onze pessoas foram presas neste domingo (15) na Paraíba por tentar fraudar o concurso público para a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Estado. Candidatos que faziam provas em João Pessoa, Campina Grande e Patos foram autuados durante a aplicação da prova para o preenchimento de mil vagas na PM e nos Bombeiros. O concurso contou com um esquema especial contra fraudes.

Em João Pessoa, o pernambucano Cristiano Vasconcelos de Azevedo, de 21 anos, que fazia prova em um colégio estadual no bairro de Tambiá, foi preso quando ia ao banheiro e se recusou a passar pelo detector de metais. Ao perceber que estava sendo observado pelos fiscais, Cristiano Azevedo tentou fugir. Ele foi flagrado com um ponto eletrônico no ouvido, receptor e celular fixados no corpo.

A polícia suspeita que outra pessoa passaria as respostas da prova por telefone. Além de ter sido autuado em flagrante por estelionato, Cristiano também pode responder por formação de quadrilha.

O delegado Magno Toledo informou que o concurso não será anulado porque a fraude não foi concretizada. Trinta e três mil candidatos fizeram provas em João Pessoa, Campina Grande, Patos, Cajazeiras e Guarabira.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.