Policial

Nova versão para desaparecimento de família em Baía da Traição

Para delegado de Baía da Traição, abordagem ocorrida na noite do sábado (2) se tratou de uma operação policial. Vizinhos chegaram a suspeitar de seqüestro.




Da Redação
Com informações da TV Cabo Branco

O delegado da Delegacia Distrital de Baía da Traição, Fábio Pontes, afirmou na manhã desta segunda-feira (4) que acredita que o desaparecimento de uma família na noite do sábado (2) se trata de uma operação policial. Na manhã do domingo, as suspeitas eram de que a família havia sido seqüestrada.

“Pelas características da abordagem, parecia ser uma operação policial. Os homens que levaram a família não estavam se escondendo e estavam fortemente armados”, comentou Fábio Pontes. Ainda de acordo com o delegado, nenhum setor da polícia civil, federal ou militar comunicou a realização de nenhuma operação na região e, oficialmente, a delegacia ainda não recebeu nenhuma queixa de seqüestro.

Fábio Pontes não soube informar se os responsáveis pela abordagem seriam policiais do Rio Grande do Norte, de Pernambuco, ou mesmo da Paraíba. A 19ª Companhia da PM em Mamanguape ajuda nas buscas dos veículos e o caso está sob responsabilidade da Polícia Civil de Baía da Traição.

Procurados pela reportagem da TV Cabo Branco, o secretário de Segurança Pública, Eitel Santiago, e o superintendente da Polícia Civil, Manoel Magalhães, disseram que não têm informação sobre qualquer operação policial em Baía da Traição.

A situação, até então misteriosa, divide a opinião dos moradores e da polícia, que contam duas versões para o fato. O relato oficial da Delegacia de Baía da Traição é de que a família foi levada por oito homens armados, por volta das 19h do sábado (2), na rua Siqueira Campos, no Centro da cidade, que fica no Litoral Norte da Paraíba.

De acordo com vizinhos, os homens chegaram vestidos com coletes pretos e portando armas longas, em três veículos de cor prata, sendo dois Corolas e um Honda Civic com placas desconhecidas, fugindo com um homem, uma mulher e uma criança.

Uma testemunha, que preferiu não se identificar, relatou à reportagem da TV Cabo Branco que os homens chegaram à residência e se espalharam, assumindo postos diferentes para abordar a família. Após arrombar a porta, o grupo teria colocado as três pessoas dentro do carro, levando todos, inclusive a criança, que chorava muito. Quando a polícia chegou ao local por volta das 21h, a casa já estava trancada.

Os vizinhos ainda relataram à reportagem que a casa foi alugada há dois meses por um casal de outra cidade, que uma temporada no local com um filho pequeno e sempre recebia muitas visitas. O delegado Fábio Pontes ainda informou que poucas pessoas conheciam o casal, sequer o proprietário da casa, que chegou a comentar que tratava o inquilino apenas como “Santos” e que ele seria de Pernambuco.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.