Policial

Mulher é morta estrangulada pelo ex-companheiro que confessou o crime

O suspeito ligou para a irmã dele informando que teria matado a ex-companheira e que iria se matar também. Ele foi preso nesta quinta (19).




Uma mulher de 24 anos foi morta por estrangulamento em Campina Grande, e o suspeito de ter cometido o crime é um ex-companheiro dela, um homem de 32 anos que se entregou à Polícia Militar (PM) na manhã dessa quinta-feira (19). As informações estão de acordo com a Polícia Civil (PC) e o crime foi registrado na noite da última quarta-feira (18). Em depoimento à polícia, o suspeito confessou que teria assassinado a vítima por ciúmes.  

Ainda conforme a polícia, a vítima foi a camareira Juliana da Silva Ribeiro, que residia no sítio Cardoso e foi encontrada morta em um matagal, com sinais de agressão, por volta das 22h30. Ainda na noite de ontem, o ex-companheiro de Juliana ligou para a irmã dele informando que teria matado a mulher e que iria se matar também. O cunhado do suspeito entrou em contato com a polícia, que se dirigiu para o local do crime com uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi constatado o óbito. 

Após ter praticado o crime, o suspeito fugiu. Mas na manhã de hoje Joelson Prazeres da Silva foi preso pela Polícia Militar após a família dele denunciar que ele estaria em um matagal e que iria se entregar. Ele foi conduzido para a Central de Polícia, no bairro do Catolé, e o caso está sendo apurado pela Delegacia de Homicídios. 

Conforme o delegado Antônio Lopes, que está a frente do caso, a vítima e o suspeito tinham um relacionamento de aproximadamente 5 anos que havia terminado há um mês. “Ontem eles ainda se encontraram só que acabaram discutindo por conta de ciúmes da parte dos dois e ele pegou no pescoço dela. Depois disso ele ainda jogou uma bota no rosto da mulher”, comentou. 

Ainda segundo a Delegacia de Homicídios, Joelson Prazeres da Silva é servente de obras e natural de Massaranduba, no Agreste paraibano. Ele já tinha um cumprido pena por ter agredido uma ex-mulher. 

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.