Policial

MP investiga abuso de criança em creche

Vítima tem apenas 2 anos e teria sido abusada sexualmente por prestador de serviço na capital. Educação também apura caso.




Deixar a criança em creches não é tarefa fácil para os pais e a escolha requer acima de tudo confiança, já que o local vai abrigar e educar as crianças por um bom período do dia. Em uma creche estadual no Centro de João Pessoa, uma menina de apenas 2 anos teria sido abusada sexualmente no início deste mês, por um prestador de serviço da instituição, conforme denúncia da promotora da Educação Fabiana Lobo. A denúncia foi feita durante o I Seminário Estadual sobre Enfrentamento à Violência nas Escolas, realizado ontem, na capital.

“Estamos apurando o caso de um suposto abuso sexual praticado dentro de uma creche em João Pessoa. É um fato isolado que está sendo investigado também na esfera criminal.

Trata-se de um prestador de serviço que foi indiciado por haver indícios de que ele teria cometido abuso sexual contra uma criança. Investigamos não só esse fato, mas a contratação de outros prestadores de serviços não qualificados que estão atuando nas creches”, revelou Fabiana Lobo.

Ainda conforme a promotoria, o abuso teria sido descoberto pela mãe da criança, que desconfiou do comportamento da filha e também verificou no corpo da menina indícios de abuso. O Conselho Tutelar teria sido comunicado e posteriormente o suspeito foi autuado na Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Infância e a Juventude.

De acordo com um levantamento do Ministério Público, o prestador de serviço já havia cometido maus-tratos contra outra criança no interior da mesma creche e foi exonerado pelo Estado.

A delegada de Repressão aos Crimes contra a Infância e Juventude, Andréa Melo, disse que o acusado prestou depoimento, mas foi liberado porque não aconteceu o flagrante. “Foi feito um inquérito por portaria e o caso repassado para a Justiça”, explicou.

As equipes do Conselho Tutelar Sul acompanham as investigações do Ministério Público. Segundo o conselheiro Lenon Fontes, a denúncia sobre o abuso cometido na creche chegou ao conhecimento da equipe uma semana após o ocorrido.

O conselheiro informou ainda que foram tomadas todas as medidas protetivas à criança e de apoio aos familiares.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Educação (SEE), a denúncia sobre o suposto abuso sexual está sendo apurada rigorosamente.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.