Policial

Ministério Público inspeciona Complexo Penitenciário do Serrotão, em Campina Grande

Foram encontrados problemas estruturais na área destinada à cozinha e nas instalações das guaritas de uma das unidades e superlotação carcerária.




Ministério Público da Paraíba inspeciona Complexo Penitenciário do Serrotão, em Campina Grande (Reprodução)

Com o objetivo de apurar informações sobre segurança e estrutura das unidades prisionais da Paraíba, o Ministério Público Estadual realizou, durante esta semana, uma inspeção no Complexo Penitenciário do Serrotão, localizado em Campina Grande. Durante a análise feita no local, o MP constatou problemas como superlotação e falta de estrutura. As fiscalizações foram feitas na Penitenciária Padrão de Campina Grande e na Penitenciária Regional Raymundo Asfora, e foram realizadas pela 17° Promotoria de Justiça de João Pessoa e pelo Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Ncap), do MPPB.

Durante a inspeção, o MP identificou que, em relação à Penitenciária Padrão de Campina Grande, os principais problemas são a superlotação carcerária, a necessidade de aprimoramento na segurança da unidade prisional e do seu entorno. Quanto à Penitenciária Regional Raymundo Asfora, além das mesmas problemáticas identificadas na unidade anterior, há problemas estruturais na área destinada à cozinha e nas instalações das guaritas.

O promotor de Justiça Ricardo José de Medeiros e Silva afirmou que notificará a Secretaria de Administração Penitenciária sobre todas as irregularidades detectadas e instaurará um procedimento extrajudicial para tratar das condições precárias da área destinada ao preparo e manuseio de alimentos da Penitenciária Regional Raymundo Asfora.

O Jornal da Paraíba tentou entrar em contato com a Secretaria de Administração Penitenciária, mas até a publicação desta matéria as ligações da equipe não foram atendidas.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.