Policial

Lei Seca já flagrou 1.036 motoristas embriagados na PB

Só este ano já foram realizados 5.495 testes do bafômetro.




Entre setembro do ano passado e os primeiros meses deste ano, 1.036 motoristas paraibanos já foram flagrados dirigindo embriagados pela Operação Lei Seca, que integra as ações de fiscalização do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran).

Só este ano, já foram realizados 5.495 testes do bafômetro, 410 motoristas paraibanos foram flagrados dirigindo embriagados e 98 foram presos. Para colocar em prática a Operação Lei Seca, foram adquiridos etilômetros (bafômetros eletrônicos) e viaturas equipadas com computadores interligados ao banco de dados do Detran, para facilitar a consulta dos veículos e condutores.

Em janeiro deste ano, a resolução número 432 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que dispõe sobre os procedimentos a serem adotados pelas autoridades de trânsito e seus agentes na fiscalização do consumo do álcool determinou a chamada “tolerância zero” para a mistura álcool e direção, o que contribuiu para os resultados da Operação Lei Seca executada na Paraíba. O valor da multa passou de R$ 957,70 para R$ R$ 1.915,40 podendo ser dobrado para R$ 3.830,80, se houver reincidência em até um ano.

Para o comandante do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), coronel Paulo Sérgio, as modificações que tornaram a ‘lei seca’ ainda mais rígida chegaram em boa hora, coincidindo com o momento em que o Governo do Estado integrou as ações dos órgãos de trânsito tornando mais eficientes e frequentes as fiscalizações.

O superintendente do Detran, Rodrigo Carvalho, comemora os resultados da Operação Lei Seca e acredita que a contratação de 60 agentes de trânsito, aprovados no primeiro concurso público da história do Detran, vai impulsionar as ações, permitindo a realização de mais fiscalizações e a interiorização do policiamento.

Para ele, “o maior desafio do Governo do Estado não é executar a parte repressiva da Operação Lei Seca, com fiscalizações e aplicação de multas, e sim alertar a sociedade paraibana sobre os riscos da mistura álcool e direção e salvar vidas no trânsito”.

SEGURANÇA
Na Paraíba, os reflexos do rigor na aplicação da ‘lei seca’ podem ser observados na diminuição do número atendimentos no maior hospital público do Estado, onde as vítimas de trânsito chegam a representar 70%. Segundo dados do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, o número de atendimentos às vítimas de acidentes de trânsito passou de 1.411 no primeiro bimestre do ano passado, para 1.373, nos dois primeiros meses deste ano, uma queda de 2,7%.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.