Policial

Dupla executa mecânico com 9 tiros em CG

Mecânico foi executado com 12 tiros em Campina Grande; Polícia investiga motivação do crime, nenhum suspeito foi preso.




Um mecânico foi assassinado em Campina Grande com nove disparos de arma de fogo. Cinco tiros foram efetuados à queima-roupa na cabeça da vítima, levando a polícia a levantar suspeitas de uma execução. Evandro Francisco da Silva, 22 anos, não resistiu e morreu na hora. Ainda não foram descobertos os motivos do crime.

O homicídio ocorreu no bairro Novo Horizonte, próximo ao motel Saara, a poucos metros da residência do mecânico. Por volta das 21h30 da última quarta-feira, ele estava em uma esquina do bairro quando dois homens em uma moto de cor preta se aproximaram e efetuaram cerca de 12 disparos de pistola calibre 380.

Além dos tiros na cabeça. Evandro foi alvejado com dois disparos nas costas e dois que atravessaram a região do abdome. Segundo a perícia criminalística, após a vítima cair no chão, os executores ainda efetuaram cinco tiros na altura do crânio. Em seguida, fugiram com destino ignorado.

O mecânico não tem ficha policial ou passagem por nenhum crime. A família informou à polícia que acredita ter se tratado de um engano, mas a hipótese foi descartada pela Delegacia Especializada de Homicídios de Campina Grande. Testemunhas informaram à polícia que ao se aproximar da vítima, eles identificaram o mecânico para ter certeza de que aquele seria o alvo.

“Foi uma execução, sem sombra de dúvidas. Estamos averiguando, mas tem todas as características. Além dos tiros na cabeça, à queima-roupa, quando os executores se aproximaram da vítima ainda teriam dito, um para o outro: ‘é esse aí’. Ainda não temos suspeitos, mas segundo a família ele não tinha inimigos e era uma pessoa tranquila”, informou a delegada Cassandra Duarte.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.