Policial

Dez motoristas são presos por embriaguez em blitzen próximo a bares

Discalizações se concentraram nas avenidas Epitácio Pessoa, Ruy Carneiro e na rua da Barreira, no Cabo Branco, no último fim de semana.




Da Redação
Com Ascom/Detran-PB

Quem pensou que a campanha realizada pelo Detran terminaria logo após o Carnaval se enganou. As ações contra o consumo do álcool antes de dirigir serão permanentes. No último fim de semana, 10 motoristas foram presos em João Pessoa depois de reprovados pelo teste do bafômetro.

As fiscalizações se concentraram nas avenidas Epitácio Pessoa e Rui Carneiro e na rua da Barreira, no Cabo Branco.

Ao todo, foram emitidas 89 notificações. Seis veículos estavam com licenciamento vencido, 17 sem os documentos obrigatórios, 12 pessoas foram multadas por entregar o veículo a um condutor não habilitado e 14 pessoas foram flagradas dirigindo sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Além de multa de R$ 955, a lei prevê a perda do direito de dirigir e a retenção do veículo. Quando o etilômetro (ou bafômetro) flagrar a partir de 6 decigramas de álcool por litro de sangue (o equivalente a dois chopes), a punição será acrescida de prisão. A pena de seis meses a três anos e é afiançável (de R$ 300 a R$ 1.200, em média, mas depende do entendimento do delegado).

A campanha lançada no início de fevereiro pelo Governo do Estado, através do Detran, vai ser estendida aos bares e restaurantes.

A partir desta semana, os estabelecimentos que aderiram à campanha passarão a exibir cartazes educativos e os garçons vão usar aventais com o alerta “se beber, não dirija… Se dirigir não beba!”.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.