Policial

Denúncia de omissão de policiais é encaminhada à Corregedoria Geral

Gerência Executiva requisitou as imagens que mostram o linchamento. Material será encaminhado para a Corregedoria Geral da Secretaria da Segurança e da Defesa Social.




Da Redação
Com Secom-PB

Requisição de imagens e encaminhamento de material para a Delegacia Geral de Polícia Civil e para a Corregedoria Geral da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds), a fim de que a responsabilidade dos fatos seja apurada. Essas foram as providências tomadas pela Gerência Executiva de Polícia Civil Metropolitana (GEPCM) acerca da denúncia de que policiais civis teriam sido omissos diante do espancamento de José Paulo da Silva por populares, em frente à Delegacia Especializada do Idoso, na Capital, na noite desta terça-feira (8). O fato foi veiculado pela TV Cabo Branco e teve repercussão nacional.

De acordo com delegada Daniella Vicuuna, Gerente Executiva Metropolitana, a violência aconteceu em via pública e apenas a Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Homofóbicos, que funciona no mesmo prédio da Delegacia do Idoso, estava aberta e com um flagrante em andamento. “É preciso apurar se os policiais que estavam na delegacia naquele momento realmente tinham conhecimento do que ocorria na rua, já que o procedimento de flagrante executado naquela hora foi bastante tumultuado”, argumentou.

José Paulo da Silva foi detido por pessoas que passavam na rua logo após roubar a bolsa de uma mulher em um local próximo à delegacia. Ele foi encaminhado pela Polícia Militar para a 1ª Delegacia Distrital, em Cruz das Armas, onde foi autuado por roubo e se submeteu ainda a atendimento médico em hospital e a exame de corpo de delito no Instituto de Polícia Científica (IPC), cujo resultado foi escoriações nos braços e nas pernas.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.