Policial

Confissão na igreja

 Após procurar o padre, para confessar que teria sido responsável pela morte da filha, adolescente presta depoimento a polícia. 




A confissão de uma adolescente de 16 anos a um padre pode ter ajudado a polícia a esclarecer a morte de uma criança de apenas 2 anos, vítima de asfixia na cidade de Areial, no Brejo paraibano.

A morte aconteceu no dia 14 de fevereiro e a mãe da menina é suspeita de ter sufocado a criança com um travesseiro, após entrar em estado de choque ao ver a filha tendo uma crise de convulsões provocadas por epilepsia.

Depois de confessar o crime, a adolescente foi encaminhada pelo padre ao Conselho Tutelar do município. Ela se apresentou à polícia, prestou depoimento e foi liberada em seguida, mas deverá responder em liberdade pela morte da criança.

Segundo o delegado Malon Casimiro, em depoimento, a mãe contou que a menina tinha crises convulsivas com frequência e era acompanhada por médicos do Programa de Saúde da Família na cidade.

Depois de mais um ataque epiléptico, a criança foi levada para um posto de saúde, mas os médicos recomendaram que os pais voltassem para casa. “Ela disse que se sentiu angustiada e abalada com a situação e sufocou a menina com o travesseiro”, informou Malon Casimiro. Após matar a criança, a adolescente teria colocado o corpo em cima da cama, para fingir que a filha estivesse dormindo.

“Foi o marido que percebeu que a filha estava fria e a levou de volta para o médico, que deu o atestado de óbito como se a causa fosse uma convulsão, possivelmente sem desconfiar que a menina possa ter sofrido violência”, disse o delegado. Ainda de acordo com ele, o pai da criança também foi ouvido na delegacia do município e o médico que atendeu à criança será intimado a prestar esclarecimento à polícia. O caso deverá ser encaminhado para a promotoria de Esperança, que irá decidir se representará ou não contra a adolescente.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.