Policial

Bandidos arrombam 10 salas da UFPB e levam equipamentos

Centro de Comunicação da UFPB foi invadido durante o final de semana; diversos equipamentos foram roubados do local. 




O bloco administrativo do Centro de Comunicação Turismo e Artes (CCTA) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), campus de João Pessoa, teve mais de dez salas arrombadas, infraestrutura depredada e diversos equipamentos furtados. O arrombamento só foi identificado na manhã de ontem e, em menos de 5 meses, esse é o segundo registrado no local.

A polícia ainda não sabe quando o crime aconteceu, uma vez que a universidade esteve fechada durante o final de semana. Foram roubados computadores, retroprojetores, mesa digitalizadora e diversas pesquisas acadêmicas estão comprometidas.

O vice-diretor do CCTA, professor Eli-Eri Moura, comentou o ocorrido. “Arrombaram diversas salas do bloco administrativo do centro, onde funcionam as coordenações dos cursos e ficam guardados os equipamentos de aula. Foram roubados equipamentos pequenos, como computadores e retroprojetores”, disse.

De acordo com o professor, o arrombamento tem características que ultrapassam um simples roubo. “Mais que um roubo, foi um ato de vandalismo. Quebraram portas, espalharam folhas de documentos por toda sala, fizeram uma bagunça enorme no local, mas não levaram os equipamentos de algumas salas”, contou Eli-Eri Moura.

No CCTA funcionam mais de seis cursos de graduação, laboratórios de grupos de pesquisa e ainda cursos de pós-graduação, que, com o arrombamento, perderam diversos equipamentos fundamentais para o funcionamento das aulas.

Marcos Nicolau, vice-coordenador do curso da pós-graduação em Comunicação e do Núcleo de Artes Mediáticas, explicou que muitos computadores estavam com documentos de pesquisas e trabalhos científicos dos alunos. Além disso, a sala da pós-graduação perdeu um retroprojetor, um computador com diversos arquivos e pesquisas científicas e uma mesa digitalizadora.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.