Policial

4º estrangeiro morto no estado

Um alemão de 62 anos que morava na Paraíba ha 17 anos foi assassinado com 13 facadas em sua residência em Cabedelo.




O corpo de um alemão foi encontrado no último domingo dentro da própria casa na praia Formosa, no município de Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa. Siegsried Schimts, 62 anos, foi assassinado com 13 facadas, principalmente nas costas e altura do ouvido. Conforme o delegado Isaías Olegário, o crime aconteceu provavelmente durante a noite da última sexta-feira ou madrugada do sábado. O alemão é o quarto estrangeiro assassinado na Paraíba em um período de pouco mais de um mês.

“Os golpes demonstraram que ele tentou correr, porém o criminoso o perseguiu e continuou golpeando. Apesar disso, encontramos apenas uma cadeira caída, pois supostamente ele se apoiou nela e acabou escorregando. Tudo isso ocorreu na cozinha da residência,” disse Isaías Olegário.

A vítima residia na Paraíba há 17 anos e já possuía permanência legalizada no país pela Polícia Federal. Ele foi casado com uma médica paraibana com quem teve dois filhos, um de 9 anos e outro de 10 anos, mas estava divorciado há 5 anos. Mantinha um relacionamento com uma mulher, porém morava sozinho em uma mansão com 12 quartos na praia Formosa. Siegsried Schimts era professor de alemão e eletrônica. A mansão onde aconteceu o assassinato foi idealizada por ele e, conforme o delegado, o alemão havia construído a casa para abrigar turistas de seu país que viessem ao Estado.

Na casa não havia indícios de arrombamento o que reforça a ideia de que o assassino entrou na residência com o consentimento da vítima. A arma utilizada no crime não foi encontrada. “Na cozinha existiam muitas facas, mas todas estavam limpas. A casa estava totalmente bagunçada, haviam muitos objetos de eletrônica, mas tudo isso era devido aos hábitos da vítima. Até agora, o único objeto que sumiu foi o aparelho celular,” explicou o delegado Isaías Olegário.

O crime foi descoberto após a atual namorada de Siegsried Schimts estranhar o repentino sumiço do alemão. Conforme o delegado, ela havia combinado ir para uma festa de Réveillon na companhia da vítima, entretanto ao telefonar para o namorado, o aparelho celular estava desligado. Após várias tentativas, ela pediu para que o seu filho entrasse em contato com a ex-esposa de Siegsried Schimts, mas foi informada de que ela não tinha notícias do alemão e cedeu a cópia de uma chave da casa. Ao chegar ao local, por volta das 11h do domingo, o rapaz e a empregada da ex-esposa da vítima encontraram Siegsried no chão da cozinha.

Os técnicos do Instituto de Polícia Científica (IPC) realizaram um exame minucioso na casa. O corpo de Siegsried será enterrado em João Pessoa.

No dia 30 de novembro três turistas finlandeses foram executados a tiros em uma casa na praia de Jacumã e o corpos deixados em um canavial de Pitimbu.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.