Notícias

Taxa de ocupação de UTI Covid-19 sai de 77% para 59% em João Pessoa

Números mostram que houve uma redução no número de internações nos últimos 15 dias.




A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes de Covid-19 nos hospitais da rede pública localizados em João Pessoa foi de 59% nesta segunda-feira (19). Levando em consideração os dados referentes aos hospitais da 1ª macrorregião (Grande João Pessoa), a taxa de ocupação está em 66,8%. Os números mostram que houve uma redução no número de internações de pacientes com Covid-19 se comparados à ocupação de 15 atrás.

No último dia 4 de abril, a ocupação de leitos de UTI era de 77,8% na capital e 81,8% na Grande João Pessoa. Uma semana antes, em 27 de março, primeiro dia do decreto municipal que ampliou as restrições de circulação das pessoas na cidade, no período de feriadão estadual, para tentar reduzir as contaminações pelo coronavírus, a ocupação era de 93,5% na capital e 92,4% na Grande João Pessoa.

A ocupação dos leitos de enfermaria e de Unidades de Decisão Clínica (UDC) também tem apresentado redução. Nesta segunda-feira (19), a taxa de ocupação das enfermarias estava em 42,2% na capital e 43,9% na Grande João Pessoa. Há 15 dias, a ocupação correspondia a 63,9% e 67,2%, respectivamente.

Já os leitos de UDC apresentam, nesta segunda (19), uma ocupação de 67,4% na capital e 59,3 na 1ª macrorregião. Números menores se comparados à ocupação no último dia 4 de abril, em que a ocupação desse tipo de leitos estava em 85,1% na Capital e 75,9% na 1ª macrorregião.

De acordo com Felipe Proenço, médico de Saúde da Família e membro do Comitê de Combate à Covid-19, um dos fatores que contribuíram para a redução na ocupação de leitos neste período foi o distanciamento social. “Inicialmente observávamos um distanciamento maior apenas nos finais de semana, mas com medidas mais restritivas, tivemos um aumento no distanciamento e, consequentemente, uma redução na infecção e também nas internações, pois à medida que as pessoas se distanciam, vê-se um número menor de casos graves”, afirmou.

Ele apontou, também, a vacinação como um dos pontos que contribuiu para diminuir o número de internações em idosos, especialmente a faixa a partir dos 75 anos. Porém, lembrou que a população deve continuar tomando todos os cuidados necessários para reduzir a disseminação do coronavírus.

“Devemos seguir com os cuidados ao longo deste ano, priorizando a convivência com pessoas no ambiente doméstico, os que precisam sair de casa para trabalhar devem estar em ambiente seguro contra o vírus e continuar o uso da máscara e higienização das mãos”, lembrou Felipe Proenço.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.