Notícias

Pessoas com comorbidades vão ser vacinadas após profissionais de segurança, diz secretário

Imunização deve acontecer por idades, de maneira decrescente, mediante comprovação médica; veja lista.




(Foto: Secom-JP/Divulgação)

Após a imunização de profissionais de segurança, que deve ser iniciada nesta quinta-feira (8), pessoas com comorbidades devem ser o próximo grupo prioritário a receber a vacina contra a Covid-19 na Paraíba, segundo informou o secretário de Saúde do estado, Geraldo Medeiros, nesta quarta-feira (7).

Embora não haja previsão concreta para o início da vacinação de pessoas com comorbidades, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) prevê que a imunização aconteça por idade decrescente (de 59 a 18 anos), à medida que novas doses cheguem à Paraíba. Portanto, não será adotado o critério de tipo de comorbidade, mas sim de idade.

Conforme o Plano Operacional da Estratégia de Vacinação a Covid-19 da Paraíba, para receber a vacina contra o coronavírus, as pessoas com comorbidades devem apresentar laudo médico, ou seja, atestado original, que prove o quadro clínico apresentado. Eventualmente, também poderão ser utilizados os cadastros já existentes nas unidades de saúde que acompanham o paciente.

A fiscalização para coibir a apresentação de atestados falsos deverá ser feita pelos próprios municípios, segundo a SES. A emissão e apresentação de falso atestado se configuram em crimes de falsidade ideológica e falsificação de documento, podendo implicar em prisão, de um mês há um ano.

 

Comorbidades priorizadas na vacinação contra a Covid-19:

 

  • Diabetes melitus
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Hipertensão Arterial Resistente (HAR)
  • Hipertensão arterial estágio 3
  • Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com LOA e/ou comorbidade
  • Doenças cardiovasculares
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Síndromes coronarianas
  • Valvopatias
  • Miocardiopatias e Pericardiopatias
  • Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
  • Arritmias cardíacas
  • Cardiopatias congênita no adulto
  • Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados
  • Doença cerebrovascular
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos
  • Anemia falciforme
  • Obesidade mórbida
  • Síndrome de down

Em João Pessoa, a vacinação para pessoas com Síndrome de Down e Transtorno do Espectro Austista (TEA) já teve início desde a semana passada. Na capital, o grupo é formado por cerca de 3 mil pessoas.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.