Notícias

Família tem que enterrar parente que morreu de Covid-19 por falta de coveiro, na Paraíba

Além de tirar do carro da funerária, tiveram que levar o caixão até o local do enterro, colocá-lo na cova e enterrá-lo sem equipamento de proteção adequado.




Sobrinhos de homem que morreu de Covid-19 têm que carregar caixão por falta de auxílio no cemitério, na PB — Foto: TV Paraíba/Reprodução

Uma família teve que enterrar o parente sem o auxílio de um coveiro e sem os equipamentos de proteção individual necessários, na cidade de Riacho dos Cavalos, no Alto Sertão da Paraíba. Manoel Pinheiro da Silva, de 78 anos, morreu no último domingo (7), após passar vários dias internado.

A família providenciou que uma funerária fosse pegar o corpo no Hospital de Pombal, onde ele estava. A família informou à TV Cabo Branco que também pagou R$ 50 para uma pessoa abrir a cova.

Além de tirar do carro da funerária, tiveram que levar o caixão até o local do enterro, colocá-lo na cova e enterrá-lo. Foram os sobrinhos de Manoel que carregaram o caixão, usando apenas luvas como equipamento de proteção.

Ao chegar no cemitério de Riacho dos Cavalos, não havia coveiro ou pessoal de apoio para tirar o corpo do carro da funerária e levar para a cova.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.