Notícias

Covid-19: após 32 dias intubado, idoso comemora alta ao som de Luiz Gonzaga

Martinho Minervino Queiroz é de Taperoá e venceu a doença após 46 dias internado.




Um idoso de 67 anos teve alta nesta segunda-feira (19) do Hospital de Clínicas de Campina Grande depois de 46 dias internado, sendo 44 dias na UTI e 32 intubado. Martinho Minervino Queiroz é de Taperoá e venceu a Covid-19. Quando finalmente deixou a unidade hospitalar, fez isso ao som de Luiz Gonzaga e sob aplausos da equipe médica.

Segundo o médico que deu alta a Martinho, Siddharta Lacerda, foi ele mesmo quem pediu a música ‘O xote das meninas’. É uma forma de comemorar a superação e o momento de volta para a família: quando o paciente recebe a alta hospitalar, a equipe da assistência social e psicologia perguntam sobre alguma canção que queira ouvir e que servirá de pano de fundo.

Ao som de palmas e com muita emoção, Martinho saiu do hospital curado da doença.

“De manhã cedo já tá pintada
Só vive suspirando, sonhando acordada
O pai leva ao doutor a filha adoentada
Não come e nem estuda, não dorme e nem quer nada”, ouviu o idoso, ao reencontrar a família”.

O médico explica que o tratamento do paciente não foi fácil. Segundo Siddarta, a idade acima de 60 anos por si só já é um fator de risco, pois o envelhecimento leva a uma redução das reservas orgânicas fisiológicas.

Além disso, Martinho desenvolveu uma pneumonia associada à ventilação mecânica. Ficou em estado grave e chegou a ser traqueostomizado.

Foram tempos difíceis, mas aos poucos o idoso foi respondendo. “Ele teve alta respirando ar ambiente, ou seja, sem necessidade de suporte de oxigênio, com autonomia e independência para as atividades da vida diária, a mola-mestra da qualidade de vida do paciente idoso”, disse o médico.

Idoso comemora alta de Covid-19 com Luiz Gonzaga

O acompanhamento psicológico dos pacientes também se mostra necessário para o tratamento.

No hospital, por exemplo, visitas televisivas feitas com as famílias dos pacientes são feitas, para minimizar a angústia da saudade. Algo que, conforme o médico, melhora na recuperação.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde da Paraíba, são 282.039 casos e 6.520 mortes pela Covid-19 em todo o estado.

Por isso, as recomendações de distanciamento social, uso de máscaras e higienização das mãos se mantêm necessárias. Ainda assim, casos com o do idoso são um alento à equipe médica.

“O nosso combustível, a nossa força é renovada justamente quando conseguimos alcançar nosso ganho mais valoroso que é a visualização do retorno dos pacientes às suas famílias; pais revendo filhos, e emocionados com cada reencontro”, finalizou o médico.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.