Notícias

Chef dá dicas para harmonizar o sabor do vinho com comidas típicas do Nordeste

Dicas são do chef Aurelio, da Coluna de Gastronomia do CBN Cotidiano.




Os amantes de vinho sabem que, com o sabor da bebida, qualquer refeição fica ainda mais especial – ainda mais com comidas típicas sinônimos de memórias afetivas. Pensando nisso, na Coluna de Gastronomia, do CBN Cotidiano desta segunda-feira (14), o chef Aurélio Josimar deu dicas para harmonizar vinhos com comidas típicas nordestinas, ainda mais consumidas durante os meses de junho, nos festejos juninos.

Clique aqui para ouvir 

Para o chef, “o sabor do vinho traz a personalidade daquele que o saboreia”, e mesmo que haja uma ideia social de sofisticação acerca da bebida, harmonizá-la com outros sabores pode ser a chave para uma boa refeição.

“Dou treinamentos de harmonização de sabores, mas é uma ideia generalizada. O ideal é experimentar os melhores vinhos – brasileiros, argentinos e chilenos, que viajam pouco”, explica.

Na hora de escolher qual vinho combinar, o chef lembra que harmonização é não se contrapor e, por isso, quanto mais forte for o sabor da comida, mais intenso deve ser o sabor do vinho também.

Confira as dicas de combinações para cada prato regional:

‘Escondidinho’ de carne de sol: devido ao forte sabor da carne, recomenda-se o Vinho Malbec;

Acarajé: devido ao sabor do camarão, recomenda-se o Vinho Rosê;

Moqueca de peixe: recomenda-se um vinho mais leve, como o Charbonnel;

Rubacão: recomenda-se o vinho feito com uva Carménère;

Carne de sol com macaxeira ou manteiga de garrafa: vinho espumante, aquele com certa quantidade excedente de oxigênio;

Sarapatel, buchada ou picado: vinho Cabernet Sauvignon;

Galinha cabidela: vinho branco, como o Chardonnay;

Cabrito: recomenda-se vinho Malbec.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.