Mundo

Polícia da Califórnia procura suspeitos de tiroteio em centro comunitário

Atentado aconteceu nesta quarta (2) em academia para pessoas com necessidades especiais.




A polícia de San Bernadino, na Califórnia (EUA), informou nesta quarta-feira (2) que procura três suspeitos de terem atirado no Centro Regional de Inland, uma academia para pessoas com necessidades especiais.

Apesar de informações sobre a morte de 12 pessoas, a prefeitura da cidade esclareceu, no começo da noite, que ainda não é possível confirmar se há vítimas fatais entre os 20 feridos e nem o estado de saúde dos atingidos.

Equipes da Swat e do Esquadrão Antibombas retiraram as pessoas do centro comunitário e dos prédios vizinhos. Segundo a CNN, teria sido encontrado um pacote suspeito de conter explosivos em um dos edifícios. Testemunhas entrevistadas pela CNN informaram que viram três homens armados com rifles longos para atirar. Eles teriam deixado o local em uma caminhonete preta.

O centro de atenção à pessoas com necessidades especiais tem cerca de 670 empregados, mas ainda não se sabe quantos estavam no local no momento dos disparos. Este foi o terceiro tiroteio nos Estados Unidos em menos de duas semanas. Semana passada, uma clínica de aborto foi o alvo de um atirador no Colorado.

O presidente Barack Obama voltou a condenar a falta de controle de armas depois do incidente no Colorado e pediu ao Congresso que revise as leis sobre sobre o uso de armas no país. O tema divide a opinião pública norte-americana.

Ter uma arma e portá-la para segurança pessoal é uma garantia constitucional nos Estados Unidos e há um lobby poderoso da indústria bélica que atua junto aos congressistas para evitar mudanças.
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.