Mundo

ONU quer acesso a base militar

Agência Internacional de Energia Atômica, possui informações que o governo iraniano estaria desenvolvendo bomba atômica.




O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) da Organização das Nações Unidas (ONU), Yukiya Amano, pediu ontem acesso imediato à base militar de Parchin, no Irã.

A organização alega que, no local, Teerã conduz "testes relevantes" para a produção de uma bomba atômica, o que o país asiático nega.

Amano ainda insinuou que a República Islâmica fez uma "limpeza" para tentar encobrir as atividades nucleares e que isso teria "um impacto negativo" nas avaliações quando a inspeção no local for autorizada pelo governo.

O responsável pela agência nuclear ainda lamentou a ausência de avanços nas investigações sobre o programa nuclear e acusou Teerã de não cooperar o suficiente para dar garantias sobre suas intenções atômicas.

"Peço ao Irã que tome os passos para uma plena implementação de todas as suas obrigações relevantes para poder estabelecer a confiança internacional na natureza exclusivamente pacífica de seu programa nuclear".

A AIEA possui informações de serviços de inteligência de que o Irã pode desenvolver capacidades técnicas para o desenvolvimento de armamento nuclear, o que o governo local nega.

As suspeitas são compartilhadas por países ocidentais, como os Estados Unidos, e Israel, que deu indícios nos últimos meses que prepara um ataque aéreo às bases militares iranianas. A retórica dos líderes iranianos em relação ao Estado judeu aumenta a possibilidade de uma ação nos próximos meses.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.