Esportes

Watteau permanece no comando do Auto

Dirigente se manteve no cargo após aceitar paralisação do processo de regularização do terreno do Estádio Mangabeirão, que pertence ao clube.




O presidente do Auto Esporte, Watteau Rodrigues, foi mantido na presidência do clube, mesmo tendo sido acusado, por alguns dos membros da diretoria, de querer vender o alvirrubro.

O dirigente só assegurou sua permanência no time automobilista depois que aceitou a imposição do Conselho Deliberativo para a paralisação do processo de regularização do terreno do Estádio Mangabeirão e a decisão de que o patrimônio não poderá ser vendido daqui a três anos.

A área que compreende o CT do Auto Esporte chegou às mãos da equipe por conta de uma permuta feita com o Estado pelo terreno antigo do alvirrubro, que ficava na região do atual distrito industrial. A negociação foi feita na época do governo de Tarcísio Burity e até o momento o espaço não está em nome do clube.

Durante a reunião, Watteau defendeu a regularização da área para que o clube possa dispor dela para acordos, como locação ou a venda da mesma. No entanto, o conselheiro e advogado do clube, José Caetano, defendeu a tese de que se o Mangabeirão for regularizado, acabará sendo leiloado por conta das dívidas trabalhistas.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.