Esportes

Vanderlei Cordeiro encerra sua carreira na São Silvestre

Após 18 anos de carreira, medalhista olímpico deixa as pistas. São Silvestre 2008 reúne 20 mil atletas em São Paulo




Do Globoesporte.com

Há 84 anos a famosa Corrida Internacional de São Silvestre reúne milhares de pessoas pelas ruas de São Paulo. Alguns são atletas de alto rendimento, outros têm como objetivo apenas se divertir no último dia do ano. Na edição de 2008, realizada nesta quarta e que reunirá 20 mil participantes, além das já freqüentes disputas acirradas e do curioso desfile de fantasias, os 15 km de percurso da competição ficarão marcados pela despedida de um dos maiores maratonistas do Brasil. Vanderlei Cordeiro de Lima, medalhista de bronze nos Jogos de Atenas, escolheu a São Silvestre para encerrar sua carreira internacional.

A 84ª edição da corrida, que distribuirá R$ 168,5 mil em prêmios, terá transmissão ao vivo da TV Globo. A elite feminina larga às 16h45m e a masculina e demais categorias, às 16h52m. Todos partem da Avenida Paulista, em frente ao Masp.

– Vai ser minha despedida como profissional. Não tenho preocupação com marca ou colocação. O objetivo é terminar a prova, vai ser especial – afirmou Vanderlei, que ainda se recupera de uma lesão (pubalgia).

Apesar da experiência de quem carrega no currículo 18 anos de dedicação ao atletismo, Vanderlei confessa que está ansioso para sua última participação na São Silvestre.

– Até parece que é minha primeira vez. Quando se fala em despedida, fico um pouco triste, mas tenho de aceitar os fatos. Espero que muitas pessoas possam se espelhar na história que construí e que todos tenham a oportunidade que tive. Agradeço a todos que me deixaram mostrar meu trabalho, aos meus amigos e as pessoas que ficaram em torno de mim – disse o medalhista olímpico, que ressaltou também que não deixará completamente as pistas. Vanderlei pretende continuar disputando algumas provas nacionais, mas como “amador”.

O mineiro Franck Caldeira, campeão da São Silvestre de 2006, também será um dos destaques entre os brasileiros, ao lado do paranaense Anoé dos Santos Dias, o brasileiro mais bem colocado na prova do ano passado (3º lugar). Entre os estrangeiros, os quenianos, como de costume, formam um grupo muito forte, com destaque para Evans Cheruiyot, campeão da Maratona de Chicago deste ano.

No feminino, duas brasileiras vão lutar pelo bicampeonato: Marizete Rezende (vencedora de 2002) e Maria Zeferina Baldaia (ganhadora de 2001). Além de campeãs da São Silvestre, a elite brasileira contará com outros destaques como Marily dos Santos, representante do país na maratona dos Jogos de Pequim. As quenianas também serão as principais adversárias das brasileiras. A bicampeã da prova da Pampulha, em Minas Gerais, Nancy Kipron, é uma das favoritas.

– Será uma disputa acirrada, com várias competidoras boas, mas respeito as quenianas assim como as brasileiras. Quero chegar entre as melhores brasileiras e dar o melhor de mim – disse Marily, que fez treinamento de altitude em Campos de Jordão e em Bogotá para a competição.
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.