Esportes

Sociedade Hípica Cabo Branco vislumbra mais títulos em 2010

Sociedade Hípica Cabo Branco entra em 2010 ainda sob o calor das recentes conquistas na temporada de competições do ano passado.




Por Horácio Roque
Do Jornal da Paraiba

A Sociedade Hípica Cabo Branco entra em 2010 ainda sob o calor das recentes conquistas na temporada de competições do ano passado. Foram 12 pódios que consagraram tanto atletas experientes, como o cavaleiro Thiago Crivellari na série Preliminar Omnia, como jovens promessas da modalidade, a exemplo de Gabriel José de Souza Lopes e da amazona Maria Adélia na série Escola Principal – apenas dois entre as grandes revelações para um projeto, quem sabe, objetivando as Olimpíadas Rio 2016.

Segundo o gerente da Sociedade Hípica Cabo Branco, Paulo Dias, o trabalho de base é um dos principais desenvolvidos pelo centro equestre e que vem rendendo frutos, com títulos em competições estaduais, regionais e até no âmbito nacional.

“Nas três séries que compõem a base do hipismo, conseguimos o ouro em duas delas. Ou seja, o trabalho feito nos atletas de base está sendo bem-feita. No Norte e Nordeste, saímos até com um atleta sendo considerado o de melhor estilo. Isso mostra que absorveram bem os fundamentos do esporte. É aprendendo isso que o atleta estará mais firme e consciente quando avançar de categoria, sabendo o que deverá ser feito”, declarou Paulo Dias.

Os títulos a que Paulo se refere foram os de Henry Virgulino e de Jennifer Figueiredo, que foram primeiro e terceiro colocados respectivamente no ranking do Circuito Paraibano na série Escola Preliminar, com obstáculos de até 0,70m de altura. Em quarto colocado no mesmo conjunto de provas, ficou João Pedro, que estava até a última etapa no topo do ranking da série. João Pedro ainda conquistou a terceira colocação no Norte e Nordeste.

Um pouco mais velhos e com obstáculos de maior grau de dificuldade, a amazona Maria Adélia Souto Maior e o cavaleiro Gabriel José de Souza Lopes encerraram o circuito estadual de 2009 como primeiro e segundo respectivamente na série Escola Principal, com obstáculos até 0,9m de altura. Os dois ainda trouxeram para a Paraíba bons resultados no Norte/Nordeste da modalidade. Gabriel ficou em segundo geral e ainda conquistou o título de cavaleiro de melhor estilo.

Na série Extra, com obstáculos de até 1m de altura, a amazona Andressa Vinagre Dias foi vice-campeã e o cavaleiro Luiz Carlos Vargas foi o melhor colocado na competição para cavalos novos, montando o SL Levitado. Andressa, inclusive, foi vice-campeã por equipes no Brasileiro de Jovens Cavaleiros ao lado de Marcela Rolim, que ficou na terceira colocação individual. Já na série Preliminar, obstáculos de até 1,10m, a amazona Maria Eduarda Carlos foi terceira colocada e, na categoria aberta, o cavaleiro Thiago Crivellari sagrou-se campeão.

“As conquistas em 2009 são fruto da união de todos que compõem a hípica, sejam diretores, instrutores ou tratadores, que trabalham incessantemente para o desenvolvimento de cada um dos atletas”, declarou Paulo Dias.

“Se tivéssemos tido uma Federação Paraibana que fosse dirigida por pessoas compromissadas em desenvolver todos os atletas que fazem hipismo na Paraíba, da mesma forma como atuamos na SHCB, com certeza teríamos um maior número de atletas em destaque. No entanto, nos deparamos com uma gestão completamente inábil e descompromissada a ponto de sequer proceder às regulares prestações de contas, e com investimentos direcionados a poucos atletas ligados aos dirigentes. Isso prejudicou o desenvolvimento de nossos talentos. Agora, fica a esperança que, na nova gestão da Federação, a presidente Mariza Mughet faça com que o hipismo da Paraíba volte a crescer com transparência e igualdade”, completou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.