Esportes

Palmeiras empata com Náutico e torce contra o Grêmio

Náutico e Palmeiras empataram por 0 a 0 neste domingo, no estádio dos Aflitos, em uma partida de baixo nível técnico.




Do Globoesporte.com

Ficou no quase. Náutico e Palmeiras empataram por 0 a 0 neste domingo, no estádio dos Aflitos, em uma partida de baixo nível técnico. Com o resultado, o time paulista chega a 50 pontos e se iguala ao Grêmio, mas tem vantagem no número de vitórias, 15 a 14, e assume a liderança de forma provisória. O Tricolor gaúcho, no entanto, ainda faz o clássico com o Internacional neste domingo. O Timbu chega a 30 pontos, e permanece na 13ª posição.

Na próximo sábado, o Palmeiras recebe o Atlético-MG no Palestra Itália. O Náutico mede força com o Flamengo, no estádio dos Aflitos. Timbu tenta pressionar, mas é o Palmeiras que cria as melhores chances

Empurrado por sua fanática torcida, que compareceu em grande número ao estádio, o Timbu iniciou a partida tentando encurralar o time paulista no campo de defesa. Logo no primeiro ataque, uma boa oportunidade. Pela direita, Ruy tocou para Kuki em velocidade, mas, na hora de o atacante chutar, Marcos prensou e mandou a bola para escanteio.

Passada a animação inicial dos donos da casa, o Palmeiras tentou colocar a bola no chão e impor o seu jogo. Foi assim que, aos 12 minutos, criou uma oportunidade espetacular. Martinez tabelou com Kléber e ficou de frente para Eduardo, mas o jogador alviverde se enrolou na hora de gingar e deu chance do goleiro alvirrubro fazer a defesa.

O Náutico, com pouca presença dentro da área adversária, apostava nos chutes de longa distância e nas bolas aéreas, mas foi o time palmeirense que chegou com perigo mais uma vez. Aos 18, após jogada confusa dento da área, Élder Granja se desequilibrou e a bola sobrou para Kléber, que pegou forte de primeira e a bola passou perto do gol. Refeito do susto, o Timbu se equilibrou mais e criou perigo para o Palmeiras. Aos 23, após cruzamento da direita, Gilmar chutou prensado com o zagueiro Gustavo e assustou o goleiro Marcos. Antes do fim do primeiro tempo, o Alvirrubro ainda chegou bem mais uma vez. Aos 42, Ruy recebeu bom passe de Alessandro e mandou uma bomba, defendida com estilo por Marcos.

Pontaria não estava em dia

[Na volta do vestiário, as duas equipes seguiram com muita dificuldade de criar oportunidades, principalmente por causa do excessivo número de passes errados. Na vez que o Náutico conseguiu balançar a rede do Palmeiras, o árbitro marcou impedimento: aos sete minutos, após saída de bola errada de Maurício, Kuki recebeu passe e, de esquerda, mandou uma bomba para o fundo do gol. Os alvirrubros lamentaram, mas o placar permaneceu inalterado. Com seus homens de frente muito isolados na frente, coube ao meia Diego Souza tentar decidir em jogada individual. Aos 15 minutos, o camisa 7 arrancou pela direita, invadiu a área e chutou cruzado, mas Eduardo defendeu com a perna.

A partida seguia com baixo nível técnico, com as defesas superando com maiores problemas os ataques. Luxemburgo, na tentativa de melhorar o setor de criação, tirou Diego Souza e colocou Evandro. Mais emoção somente aos 30 minutos, em um ataque perigoso do Palmeiras. Kléber recebeu na entrada da área e mandou uma bomba de perna esquerda, o goleiro soltou a bola e Alex Mineiro desviou a bola para o gol. Antes que a bola entrasse, o zagueiro Adriano salvou em cima da linha.

Aos 37, Thiago Cunha, que entrou no lugar de Alex Mineiro, fez um gol após cruzamento da esquerda, mas estava impedido. Um minuto depois, o Timbu assustou com Felipe, que driblou Marcos mas chutou na rede pelo lado de fora. Não era dia dos atacantes, e o placar permaneceu inalterado.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.