Esportes

Em situações adversas na Série C, Treze e Ferroviário-CE duelam no Amigão

Galo da Borborema está na lanterna do Grupo A, com duas derrotas consecutivas.




Treze acredita que jogando em casa pode conquistar os primeiros três pontos na Série C. Foto: Ester Vasconcelos/Treze FC

Finalmente, o Treze fará o seu primeiro jogo em casa, válido pela Série C do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (30), às 20h, o Galo da Borborema receberá o Ferroviário-CE, que vem embalado na competição e este desempenho preocupa, afinal o time paraibano tem uma situação bem adversa, já que em dois jogos foram duas derrotas. Atualmente, o Treze está na zona de rebaixamento.

O técnico do Treze, Moacir Júnior, disse que as derrotas diante de Santa Cruz e Paysandu não mexem com o psicológico do elenco, exatamente pelo fato de ter enfrentado duas grandes equipes e longe dos domínios do Estádio Amigão.

Para ele, a estratégia para este jogo contra o Ferrão é simples: fazer um jogo o mais ofensivo possível, aproveitando o ‘fator casa’, mesmo que não tenha a presença de torcedores.

“O Ferroviário vem apresentando um futebol muito consistente. Não é por acaso a colocação que eles estão, na parte de cima da tabela, apesar de a Série C ser bem equilibrada. Mas nós temos que jogar como jogamos contra Santa Cruz e Paysandu. Respeitar a equipe, mas ir para cima buscar a vitória”, disse o técnico alvinegro.

O adversário cearense venceu o Botafogo-PB e goleou o Vila Nova, em dois jogos disputados em Fortaleza. Na oportunidade em que jogou fora de casa, contra o Remo-PA, acabou sendo derrotado. No Ferroviário, o técnico é uma figura que conhece bem Campina Grande e principalmente o Treze: Marcelo Vilar, que já comandou o time em temporadas passadas.

Jogando como visitante, o Ferroviário obviamente quer vencer, mas um empate já faz com que o time volte para casa com um ponto na bagagem e impede que o Treze conquiste os três de uma vitória.

Uma nova derrota não está nos planos do Treze, que após dois tropeços, planeja a primeira glória na competição, segundo a avaliação do volante Robson.

“Precisamos procurar ter mais a posse de bola, trabalhar mais rápido a bola. A gente criou nos últimos jogos, mas acho que falhamos no último passe. Contra o Santa Cruz, foi nos minutos finais. Contra o Paysandu, com um a menos, também foi na segunda etapa. Agora, contra o Ferroviário, vai ser dentro de casa. E, na Série C, não podemos perder ponto em casa”, disse o jogador do Treze.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.