Esportes

Diretoria do Botafogo-PB diz que vai continuar mantendo apoio a Warley

Ex-jogador foi esfaqueado na última sexta-feira (26). Suspeita foi preso nesta terça.




Na tarde desta terça-feira (30), a diretoria do Botafogo-PB publicou uma nota oficial no seu perfil do Instagram sobre o caso do ex-jogador Warley Santos. Segundo a nota, o clube vai continuar mantendo o apoio para o restabelecimento de Warley, que foi esfaqueado na última sexta-feira (26).  A direção do Belo também ressaltou que vai aguardar o final das investigações.

Na manhã desta terça (30), uma travesti foi presa suspeita de ter esfaqueado o jogador. As informações foram confirmadas pelo delegado responsável pelo caso, Diego Garcia. Identificada como Victor Coelho, de 26 anos, a travesti deu uma versão diferente para o crime. Victor relatou que se envolveu em uma briga com Warley após ele se negar a fazer o pagamento de um programa no valor de R$ 80. No entanto, nega que tenha agredido o ex-jogador com facadas.

victor coelhoEntenda o caso

A versão de Victor Coelho contradiz o que contou o ex-jogador. Em depoimento prestado ao titular da delegacia de Roubos e Furtos de João Pessoa, Diego Garcia, na segunda-feira (29), o ex-jogador afirmou que passou a noite bebendo e foi abordado em uma rua de Manaíra. “Ele disse que uma pessoa entrou no carro e roubou seu celular. Depois disso, Warley saiu do carro no sentido de reaver o celular e foi esfaqueado três vezes”, afirmou o delegado.

Conforme a versão de Warley, ele entrou novamente no carro e foi para a casa de um amigo, na avenida Umbuzeiro, ainda em Manaíra, pedir ajuda. As imagens de uma câmera de segurança mostram que Warley entrou no prédio carregando algo que o delegado esclareceu ser uma bolsa e uma chave na mão.

warley

Warley Santos foi primeiramente atendido no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, mas, ainda na manhã da sexta-feira, foi transferido para o Hospital Nossa Senhora das Neves, no bairro da Torre. Na manhã do sábado (27), ele passou por um procedimento cirúrgico para retirada de coágulos residuais. Já no domingo (28), o dirigente deixou a Unidade de Tratamento Intensivo e passou a receber cuidados médicos em um quarto.

O atleta é ex-jogador da seleção brasileira e de times como Grêmio, Palmeiras e São Paulo. Encerrou a carreira como jogador no Botafogo da Paraíba, time do qual passou a ser dirigente. Desde a tentativa de assalto, Warley vem sendo acompanhado de perto por por dirigentes do Botafogo-PB — seu último clube enquanto jogador — e, mais recentemente, pela esposa e a filha, que estavam de férias em Brasília.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.