Esportes

Botafogo já admite efetivar Ramiro Souza como técnico

Técnico do Campinense admite ter recebido proposta do Botafogo, mas preferiu terminar seu trabalho no campinense.




O primeiro dia de trabalho de Ramiro Souza como técnico do Botafogo deixou em aberto a possibilidade de efetivação logo depois da partida contra o América-RN. Pelo menos foi isso que garantiu o presidente Guilherme Novinho, ao dizer que "só dependia dele", se referindo ao treinador interino.

A princípio, o Botafogo pretende manter Ramiro como técnico apenas no jogo de domingo, no Almeidão. Mas a falta de opções no mercado e a repercussão positiva entre os torcedores parecem ter feito o clube mudar de opinião – ou, pelo menos, esperar o desempenho do time contra o América-RN.
Pesa a favor de Ramiro o fato de conhecer o grupo e, principalmente, ser um treinador que não custaria caro aos cofres do Belo, já que é funcionário do clube e exerce a função de coordenador de futebol.
"Ele está tendo esta oportunidade e espero que os resultados venham. Quem pode dizer se o Ramiro vai permanecer é o próprio Ramiro, com o seu trabalho", avisou Novinho.

Dentro de campo, o trabalho foi debaixo de chuva. E Ramiro já deixou claro que pretende fazer mudanças na equipe que vinha jogando sob o comando de Roberto Fonseca, embora não tenha dado pistas sobre quais serão elas. "Temos algum tempo para trabalhar e analisar algumas coisas. Com certeza, no coletivo de sexta-feira vocês vão ficar sabendo o time que vai jogar".

CAMPINENSE
O técnico Francisco Diá, do Campinense, confirmou ontem que recebeu proposta do Botafogo para treinar a equipe na Série C. Segundo ele, os valores eram bem maiores do que aquilo que recebe na Bela Vista, mas ainda assim resolveu permanecer na Raposa.

"A proposta era boa, mas aqui temos um projeto no Campinense e não poderia largá-lo agora", frisou Diá, que não esteve na Bela Vista ontem, já que foi resolver assuntos particulares no Rio Grande do Norte. No domingo, o Campinense "estreia" em casa enfrentando o Serra Talhada, no Amigão. Na primeira partida como mandante, contra o Globo FC, a Raposa jogou em João Pessoa

TREZE
O Treze também treinou debaixo de muita chuva no Presidente Vargas. Por isso, o técnico Luiz Carlos Mendes resolveu pegar leve e os jogadores que atuaram no domingo fizeram apenas um treino leve no vestiário – os demais enfrentaram a chuva e participaram de treino com os garotos das categorias de base. O próximo jogo do Galo é contra o Goianésia, domingo, no interior de Goiás.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.