Eleições 2020

"Não se resolve o problema da educação distribuindo tablet", afirma Ítalo Guedes

O candidato do PSOL foi sabatinado na CBN nesta sexta-feira (16).




Foto: Angélica Nunes

O psicólogo Ítalo Guedes, candidato do PSOL a prefeito de João Pessoa, foi entrevistado pela CBN, na manhã desta sexta-feira (16). Sabatinado pelos jornalistas Carla Visani (âncora do programa), Suetoni Souto Maior, da CBN, e Laerte Cerqueira, da TV Cabo Branco, ele respondeu perguntas sobre renúncia fiscal, educação, saúde e de mobilidade urbana.

Ítalo foi indagado sobre o fato do programa de governo apresentado à Justiça Eleitoral não ter nada específico sobre a área . “Não somos prepotentes dizendo que vamos resolver problemas da educação com tablet ou só com internet. Não adianta dar aparelho eletrônico para uma criança que vive em condições de vida extremamente precárias”, disse Ítalo Guedes.

O candidato do PSOL disse que as ações serão planejadas coletivamente, com os atores do processo. “Não vamos assumir essa prepotência de que vamos tomar uma decisão. A decisão tem que ser integral não apenas para estar o dia todo na escola, mas com relação a merenda, como ela vai dormir a noite, se ela vai ter onde dormir. As ideias serão construídas apenas quando for eleito. temos que sentar com o corpo técnico das escolas, garantindo autonomia para eles e juntas pensar numa solução”, completou, afirmando que também pretende fazer uma busca ativa através do serviço social da escola para monitorar a frequência dos estudantes.

 

Renúncia Fiscal

 

A pergunta inicial, no entanto, tratou da proposta inserida em seu programa de governo relativa à renúncia fiscal concedida pela prefeitura a grande empresas. “Os grandes negócios que têm sua importância recebem a sua isenção fiscal sem nenhum tipo de transparência. Precisamos saber o quanto a gente tem de renúncia fiscal para saber o que temos de riqueza. Não somos contra esse tipo de concessão, mas sim contra a falta de transparência.

Ainda segundo o candidato, o seu programa está em constante construção e deve ser construído com a participação popular. “João Pessoa tem um poder de poder de arrecadação grande, como no setor do turismo que foi abandonado pela prefeitura. O que está no orçamento para o turismo é o mesmo do que foi planejado para este ano. Não sabíamos que teríamos uma crise com a pandemia, mas agora sabemos o impacto disso. Há uma grande rede de serviços e profissionais que geram riqueza, são capazes de empregar em João Pessoa. Quando a gente mexe com determinado setor a ente mexe de uma maneira geral”, disse.

 

Saúde

 

Uma das maiores preocupações da população, segundo o Ibope, ações para a saúde também foi perguntadas ao candidato. Ele disse que o programa foi construído coletivamente, com profissionais especializados, como sobre a situação do Trauminha de Mangabeira. “A questão do Ortotrauma nós vimos conversando e ele surge para ser hospital de ortopedia, mas atende diversas demandas clínicas. É necessário que seja feita uma reforma até para garantir a higiene das pessoas atendidas. As outras especialidade clínicas devem ser descentralizada em outras unidades de saúde”, enfatizou.

Com relação às equipes de saúde da família, Ítalo Guedes foi questionado sobre a desterritorialização inserida em seu programa. “Primeiro vamos garantir que a saúde pública será efetivamente gratuita e de qualidade. Nos posicionamos contra a terceirização da saúde. Precisamos descentralizar o serviço. criar um modelo que seja qualificado e atenda bem as pessoas”, afirmou.

 

Transporte

 

Sobre a questão do transporte público, um dos gargalos da capital, o candidato do PSOL disse que pretende auditar os contratos com as empresas que detêm o monopólio na concessão do serviço. “Claro que inicialmente vamos manter a concessão porque não tem como acabar de um dia para o outro porque somos responsáveis, mas o conselho de mobilidade tem que atuar para defender os interesses da população”, afirmou.

O candidato defendeu que o problema do trânsito não passa por mais carros. “Se a gente consegue garantir maior rapidez a gente diminui o fluxo de carro. a gente tem a ideia que a melhoria é alargando para mais carro, ate que vai chegar um ponto que não tem via que de jeito. A melhoria passar fundamentalmente pelo transporte público”, afirmou.

Ítalo também foi questionado sobre as propostas de regulamentação do transporte alternativo, como kombis e mototáxis, inclusive para fomentar o emprego e renda. “Essa realidade já existe e não vai deixar de existir porque não discutimos. Precisamos pensar numa alternativa com essas pessoas, para que a população não fique refém do monopólio das empresas de ônibus”, pontuou.

 

Entrevista

 

A rodada de entrevistas com os candidatos volta na segunda-feira (19) com o candidato João Almeida (Solidariedade). A ordem dos postulantes na sabatina da CBN foi definida por sorteio, com as equipes de campanha. As entrevistas

 

Veja a ordem dos candidatos:

 

Dia 13/10/20 – Edilma Freire (PV)
Dia 14/10/20 – Nilvan Ferreira (MDB)
Dia 15/10/20 – Anísio Maia (PT)
Dia 16/10/20 – Ítalo Guedes (PSOL)

Dia 17/10/20 – Sábado
Dia 18/10/20 – Domingo

Dia 19/10/20 – João Almeida (SD)
Dia 20/10/20 – Carlos Monteiro (Rede)
Dia 21/10/20 – Cícero Lucena (PP)
Dia 22/10/20 – Raoni Mendes (DEM)
Dia 23/10/20 – Wallber Virgolino (Patriota)

Dia 24/10/20 – Sábado
Dia 25/10/20 – Domingo

Dia 26/10/20 – Rama Dantas (PSTU)
Dia 27/10/20 – Rafael Freire (UP)
Dia 28/10/20 – Camilo Duarte (PCO)
Dia 29/10/20 – Ricardo Coutinho (PSB)
Dia 30/10/20 – Ruy Carneiro (PSDB)

As entrevistas são ancoradas pela jornalista Carla Visani e conta com a participação dos também jornalistas Suetoni Souto Maior, da CBN, e Laerte Cerqueira, da TV Cabo Branco. O conteúdo será transmitido pela rádio e exibido em vídeo no Youtube, acessível por meio do Jornal da Paraíba. O áudio será disponibilizado, ainda, no site da CBN Paraíba.

É uma grande oportunidade para que os ouvintes conheçam melhor as proposta dos candidatos que disputam as eleições deste ano. Os ouvintes podem participar mandando perguntas para a produção, através do WhatsApp (83 8132-4088).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.