Eleições 2020

Nilvan defende enxugamento de verba de gabinete para reduzir tarifa de ônibus em João Pessoa

Candidato do MDB a prefeito de João Pessoa foi sabatinado na CBN nesta quarta.




Foto: Angélica Nunes

O comunicador Nilvan Ferreira, candidato do MDB a prefeito de João Pessoa, foi o entrevistado pela CBN, na manhã desta quarta-feira (14). Sabatinado pelos jornalistas Laerte Cerqueira, Suetoni Souto Maior e Carla Visani, ele respondeu perguntas sobre ideologia político-partidária, investigações criminais , bem como propostas para as áreas da segurança pública, educação e mobilidade.

A rodada de perguntas teve início com questionamentos sobre em qual ideologia política ele está inserido, tendo em vista que é de um partido historicamente de centro, mas tem afinidade com o discurso do presidente Jair Bolsonaro. Nilvan Ferreira disse que tem posições conservadoras, mas pensa de forma liberal a economia. “Penso que esse monstrengo que a gente tem hoje, a máquina pública, é um gigante que não serve”, comentou.

Neste ponto, Nilvan Ferreira destacou que também pretende promover um enxugamento da máquina pública. “A prefeitura tem 23 secretarias, várias autarquias com status de secretarias e muitas não servem às pessoas. É preciso acabar também com a figura do secretário adjunto. Esse modelo não serve ao receptor final da gestão que é o povo”, acrescentou, afirmando que a equipe será extremamente técnica. “Não pretendo fazer negociata para ter apoio na Câmara, por exemplo. Para mim, saúde, educação, ação social são inegociáveis”, completou.

 

Investigações

 

O candidato também se explicou sobre o envolvimento do seu nome em operação relacionada à suposta sonegação fiscal em uma loja de roupa que tinha em um shopping da capital. O caso tramita desde 2017 na Justiça, com sigilo decretado. “Eu não vou comentar detalhes porque está em segredo de justiça que não foi pedido por mim, mas pelo próprio delegado. Estou apenas seguindo o rito. Mas, no estado como o nosso, dos velhos coronéis, quando alguém se levanta contra o sistema, expondo o que todo mundo chama de Operação Calvário, é perseguido. Eu não fui preso, minha loja não foi fechada, fui perseguido pelo governador Ricardo Coutinho. Quem levanta a voz nesse estado, tentam destruir”, disse.

Nilvan também comentou sobre a citação de seu nome por um delator da Operação Xeque-Mate, que apura um esquema criminoso na prefeitura de Cabedelo. O candidato teria negociado R$ 3 mil para se posicionar contra a construção de um shopping no bairro de Intermares, quando era apresentador de uma rádio. “O Gaeco emitiu uma certidão dizendo que não tem qualquer investigação que atue como réu nas instancias do MP”, resumiu.

 

Mobilidade e Segurança

 

Um dos projetos do candidato questionado pelos jornalistas é a implantação do BRT (sigla de Bus Rapid Transit), copiado de um que teria sido ‘engavetado’ pelo atual gestão do prefeito Luciano Cartaxo. “Eu o coloco no plano de gestão, dentre as medidas de mobilidade. Não posso descartar o projeto do BRT. É extramente viável, adequado a nossa conjuntura e necessidade de corredores. O projeto é legal, tá bom, feito pelos melhores técnicos, mas custa caro. Temos a perspectiva do governo federal realinhar os recursos”, disse.

Ainda no tema, Nilvan Ferreira defendeu que parte das verbas do gabinete sirvam para a redução da passagem de transporte público da capital, uma das mais caras do país, segundo ele. “Muita gente está preferindo andar de táxi e Uber. A prefeitura tem que criar coragem e assumir o seu papel de subsidiar. No orçamento deste ano tem R$ 60 milhões para o gabinete do prefeito. Não precisa disso tudo. Eu posso enxugar R$ 100 milhões da máquina da prefeitura. Reduzir a passagem não é nenhum bicho de sete cabeças”, comentou.

Na questão da segurança, Nilvan afirmou que o debate foi muito politizado na questão ideológica, mas defende uma guarda municipal armada. “Vou procurar o governo do estado, através da Secretaria de Segurança. Quero ter bases da guarda municipal, em espécies de contêiner, com guarda armada para garantir a segurança das pessoas. O povo está com medo ate de ficar nas praças porque ela está ocupada por pessoas usando drogas”, pontuou, afirmando que o trabalho será desenvolvido pelo Major Milanez, candidato a vice na chapa dele.

 

Educação

 

Com relação aos desafios para a educação fundamental da capital, Nilvan Ferreira defendeu um sistema híbrido enquanto durar a pandemia do coronavírus. A sugestão do candidato é que sejam instalados roteadores de banda larga para expandir o sinal de internet para que os estudantes possam assistir aulas em casa.

“E para a estrutura do ensino à distância, pretendo usar uma plataforma própria ou da TV Cidade, porque estamos usando a da Câmara, mas poderíamos ter uma própria funcionando. Quem trabalha com comunicação sabe que não é tão caro parta manter”, pontuou Nilvan.

 

Entrevista

 

A rodada de entrevistas com os candidatos segue nesta quinta-feira (15) com Anísio Maia (PT). A ordem dos postulantes na sabatina da CBN foi definida por sorteio, com as equipes de campanha. Ao todo, a ex-secretária de Educação da capital terá 30 minutos para falar de projetos, experiência administrativa e planos que pretende colocar em prática, caso seja eleita.

Veja a ordem dos candidatos:

Dia 13/10/20 – Edilma Freire (PV)
Dia 14/10/20 – Nilvan Ferreira (MDB)
Dia 15/10/20 – Anísio Maia (PT)
Dia 16/10/20 – Ítalo Guedes (Psol)

Dia 17/10/20 – Sábado
Dia 18/10/20 – Domingo

Dia 19/10/20 – João Almeida (SD)
Dia 20/10/20 – Carlos Monteiro (Rede)
Dia 21/10/20 – Cícero Lucena (PP)
Dia 22/10/20 – Raoni Mendes (DEM)
Dia 23/10/20 – Wallber Virgolino (Patriota)

Dia 24/10/20 – Sábado
Dia 25/10/20 – Domingo

Dia 26/10/20 – Rama Dantas (PSTU)
Dia 27/10/20 – Rafael Freire (UP)
Dia 28/10/20 – Camilo Duarte (PCO)
Dia 29/10/20 – Ricardo Coutinho (PSB)
Dia 30/10/20 – Ruy Carneiro (PSDB)

As entrevistas são ancoradas pela jornalista Carla Visani e conta com a participação dos também jornalistas Suetoni Souto Maior, da CBN, e Laerte Cerqueira, da TV Cabo Branco. O conteúdo será transmitido pela rádio e exibido em vídeo no Youtube, acessível por meio do Jornal da Paraíba. O áudio será disponibilizado, ainda, no site da CBN Paraíba.

É uma grande oportunidade para que os ouvintes conheçam melhor as proposta dos candidatos que disputam as eleições deste ano. Os ouvintes podem participar mandando perguntas para a produção, através do WhatsApp (83 8132-4088).

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.