Eleições 2020

Bruno critica promessas de Ana Cláudia e diz que grupo adversário deixou dívidas

Segundo o candidato, a decisão de manter os restaurantes populares e cozinhas comunitárias sem recursos federais custou R$ 3 milhões à prefeitura




O candidato a prefeito de Campina Grande pelo PSD, Bruno Cunha Lima, criticou as promessas de campanha da candidata Ana Cláudia Vital do Rêgo (Podemos) de reabrir restaurantes populares e cozinhas comunitárias com verba municipal. Bruno afirmou ainda que o grupo político de Ana Cláudia deixou a cidade abandonada e com dívidas e que,  agora, “joga palavras” no período eleitoral para tentar enganar o povo de Campina Grande com mais promessas.

“O programa Fome Zero financiou durante muitos anos as alimentações de baixo custo que na cidade foram transformadas em restaurantes populares. As transferências dos recursos federais sempre financiaram o funcionamento dos restaurantes. No ano de 2012, o Governo Federal identificou irregularidades na prestação de contas, que serviram para que fossem ofertadas denúncias contra o ex prefeito Veneziano, e em razão disso esses repasses foram suspensos para cidade”, disse Bruno.

O representante da coligação ‘Campina rumo ao futuro’ afirmou ainda que os restaurantes e cozinhas foram fechadas no dia 12 de novembro de 2012 com a alegação de que o mês de dezembro apresentava pouca demanda, sendo posteriormente cobrados à atual gestão. “Todos nós temos a intenção de reabrir, mas com repasses que sejam garantidos para o funcionamento, que infelizmente foram suspensos por irregularidades”.

Bruno disse que a decisão de manter o programa após a suspensão dos recursos federais custou caro ao município. “Decidiram manter com recursos próprios e deixaram uma dívida superior a R$ 3 milhões na prefeitura. Transferiram a responsabilidade para a gestão posterior para reabrir os restaurantes populares e as cozinhas comunitárias, mas sem os recursos federais que podem manter e custear esse programa. Entregaram uma cidade completamente abandonada, no lixo e com salários atrasados”, pontuou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.