Educação

MEC divulga conteúdo que será aplicado nas provas do Enem em outubro

Estudantes e professores correm para se organizar a tempo de ver todos os assuntos. Confira o que vai cair em linguagem, matemática, física, química, biologia e ciências humanas.




Luzia Santos, do Jornal da Paraíba

O Ministério da Educação (MEC) divulgou os assuntos que vão ser cobrados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. Diante da definição, estudantes e professores correm para se organizar a tempo de ver todos os assuntos.

Das 55 universidades federais do país, 34 já aderiram ao exame como critério de seleção para ingresso no ensino superior, seja complementando ou substituindo o vestibular. Contudo, a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) não aderiram ao exame, mas os concluintes do ensino médio daqui poderão utilizar as notas para pleitear uma vaga em universidades de Pernambuco ou qualquer instituição do país que optar utilizar o Enem como única avaliação para selecionar os ingressantes.

A nova prova do Enem será aplicada nos dias 3 e 4 de outubro e terá 200 questões. O exame cobrará os mesmos conteúdos pedidos pelos atuais vestibulares, mas o formato da prova será completamente diferente. Agora, os estudantes terão de usar mais a capacidade de raciocínio e compreensão ao invés de memorização.

Além dos assuntos, o MEC disponibilizou as matrizes de referência do Enem. Nelas estão as competências que o teste pretende exigir dos estudantes. O novo exame será composto por perguntas objetivas em quatro áreas do conhecimento: linguagem (incluindo redação); ciências humanas (geografia e história); ciências da natureza (química, física e biologia) e matemática.

As provas do Enem serão elaboradas por técnicos do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). Diferentemente do Processo Seletivo Seriado (PSS) utilizado pela UFPB, a prova não terá conteúdos regionais. Para permitir que o estudante conheça o novo modelo de prova, até junho o MEC vai disponibilizar questões-modelos no seu endereço eletrônico.

Para o professor de Língua Portuguesa Chico Viana, a mudança que o Enem trará será na maneira de perguntar. “A tendência é valorizar os genêros textuais e literários e trazer questões concretas do cotidiano do estudante. Para se dar bem no Enem, o aluno vai precisar ler muito. Ele vai precisar ser um assíduo leitor de jornais e revistas”, opinou. O professor também sugere que o estudante consulte provas do Enem antigo para estudar e conferir os modelos.

A vice-diretora do Colégio Motiva Miramar, Sônia Figueiredo, considera que, com a publicação dos assuntos a serem cobrados no Enem, a escola e os alunos vão precisar se adaptar ao formato do novo exame. “Vamos reproduzir o material divulgado pelo MEC e discutir com professores a maneira de explorá-lo em sala de aula”, explicou.

A estudante Ana Carolina de Azevedo considera que o tempo reduzido de preparação para o exame é a maior dificuldade encontrada por quem está concluindo o ensino médio. “A gente não está acostumado a resolver questões contextualizadas. Eu não acredito que em menos de seis meses teremos tempo hábil para se adequar ao teste”, avaliou. Acrescentando que irá participar apenas das seleções realizadas por instituições da Paraíba.

Confira o que vai cair

Linguagem: estudo de texto; estudo das práticas corporais, produção e recepção de textos artísticos, texto literário, aspectos linguísticos em diferentes textos, texto argumentativo, seus gêneros e recursos linguísticos, aspectos linguísticos da língua portuguesa e estudo dos gêneros digitais, tecnologia da comunicação e informação.

Matemática: conhecimentos numéricos, conhecimentos geométricos, estatística e probabilidade e algebra.

Física: conhecimentos básicos e fundamentais; movimento, equilíbrio e leis da física; energia, trabalho e potência; mecânica e funcionamento do universo, fenômenos elétricos e magnéticos, oscilação, ondas, óptica e radiação; calor e fenômenos térmicos.

Química: transformações químicas e representações; materiais e suas propriedades; água; transformações químicas; compostos de carbono; relações da química com as tecnologias, a sociedade e o meio ambiente; energias químicas no cotidiano.

Biologia: moléculas, células e tecidos; hereditariedade e diversidade da vida; ecologia e ciências ambientais; origem e evolução da vida; qualidade das populações humanas.

Ciências Humanas: diversidade cultural, conflitos e vida em sociedade; formas de organização social, movimentos sociais, pensamento político e ação do Estado; características e transformações das estruturas produtivas; domínios naturais e a relação do ser humano com o ambiente; mapas.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.