Educação

Aulas das escolas da rede particular serão suspensas sexta

Professores e técnico-administrativos da rede privada vão paralisar suas atividades para discutir a proposta salarial da categoria para o exercício 2009/2010.




Da Redação
Com assessoria do Sinteenp-PB

Cerca de 120 mil estudantes das escolas particulares da Paraíba, exceto das escolas de Campina Grande, vão ficar sem aula nesta sexta-feira (20). Os professores e técnico-administrativos da rede privada vão paralisar suas atividades para discutir a proposta salarial da categoria para o exercício 2009/2010. As discussões acontecerão durante um congresso que será realizado durante dois dias, na cidade de Patos.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino Privado da Paraíba (Sinteenp-PB) a suspensão das aulas faz parte da cláusula 24 da Convenção Coletiva do Trabalho (CCT) firmado no ano passado, que prevê também punição para as escolas que insistirem em realizar qualquer atividade em dias de assembléias liberadas.

De acordo com Avenzoar Arruda, coordenador de gestão do Sinteenp/PB, a proposta é de que nenhum professor receba um salário inferior ao piso nacional para os professores.

A campanha salarial dos trabalhadores em educação das escolas particulares foi iniciada no último dia 7, com assembléias regionais realizadas em João Pessoa, Patos e Cajazeiras. Nesses encontros, foram escolhidos os delegados responsáveis pela elaboração do documento de reivindicação. A Sinteenp/PB agrega cerca de seis mil professores e quatro mil técnico-administrativos
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.