Economia e Negócios

Vivo diz que ainda não foi notificada pela Justiça da PB

Sobre a decisão da Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba, operadora informou que ainda aguarda notificação.




A operadora Vivo informou ontem, por meio de assessoria, que ainda não foi notificada pelo Tribunal de Justiça sobre a decisão da Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba, que condenou a operadora de telefonia Vivo ao pagamento de indenização por dano moral ao consumidor Marcelo José Vidal dos Santos.

Segundo a operadora, "não há como opinar sobre um possível recurso". A empresa informa ainda "que cumpre a Resolução 477/07 da Anatel, que prevê ações de cobranças no caso de inadimplência".

Na última segunda-feira, a Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve a decisão da 15ª Vara Cível da Comarca de João Pessoa, que condenou a operadora de telefonia Vivo ao pagamento de indenização por dano moral ao consumidor, que teve seu nome inserido, indevidamente, no órgão restritivo de crédito sem a comprovação da existência de dívida.

No julgamento do TJ, os membros do colegiado deram provimento a um recurso da operadora para reduzir o valor da indenização de R$ 10 mil para R$ 8 mil.

A operadora Vivo "aproveita a oportunidade para informar que tem como prioridade oferecer a maior cobertura e garantir a melhor qualidade nos serviços e no atendimento prestados aos clientes".

Segundo a assessoria, a operadora Vivo está presente em 65 municípios paraibanos, dos quais 56 contam com o sinal 3G – três vezes maior do que a soma das demais operadoras que atuam no estado.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.