Economia e Negócios

Setor de serviços acumula retração de 6,3% na Paraíba em 2015

Desaquecimento dos serviços voltados à indústria , ao comércio e de encomendas afetou o setor.




O faturamento do setor de serviços na Paraíba manteve a retração de forma mais intensa no segundo semestre de 2015 e acumula recuo em onze meses do ano passado de 6,3%, quando comparado ao mesmo período de 2014.

Em novembro, a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou que a queda das receitas do setor na Paraíba voltou a ser de dois dígitos (-10,3%), afetada pela baixa do segmento de transportes e de cargas (encomendas de fim de ano). E mostrou também a queda dos serviços voltado às famílias, como lanchonetes e restaurantes, além da piora da demanda dos setores de serviços ligados ao comércio e à indústria.

NO PAÍS

No país, o volume de serviços prestado, em novembro de 2015, caiu 6,3% na comparação com novembro de 2014. É a maior queda da série iniciada em 2012. As informações são da Agência Brasil.
Em outubro, a redução havia sido de 5,8% e, em setembro, de 4,8%. Com o resultado de novembro, o setor encerra os onze meses de 2015 com retração acumulada de 3,4% .

Em novembro, a receita nominal fechou também em queda de -0,8%, enquanto o acumulado dos últimos 12 meses registrou queda de -3,1%.

Já a receita nominal do período fechou em alta 1,4% no ano e de 1,8% no acumulado de 12 meses. Com o resultado de novembro, o setor manteve a sequência de números negativos verificados em 2015. A exceção foi março, quando houve crescimento de 2,3%. Quanto aos resultados por atividade, todos os segmentos tiveram variações negativas, com destaque para os serviços prestados às famílias, que caíram 6,6%.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.