Economia e Negócios

Rebanho bovino da Paraíba cresce 33,7% em sete anos, afirma IBGE

Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM) 2019 foi divulgada nesta quinta-feira (14).




Foto: Sidney Oliveira/Agência Pará/Fotos Públicas

O tamanho do rebanho bovino paraibano tem apresentado recuperação ao longo dos anos, após ter registrado queda de 28,5% em 2012, frente a 2011, chegando a aproximadamente 967 mil cabeças. Em 2019, o efetivo alcançou a marca de 1,29 milhões de cabeças, o que indica alta de 33,7% no período de sete anos. Os são dados da Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM) 2019, divulgada pelo IBGE nesta quinta-feira (14).

Embora o bovino seja o maior rebanho do estado, esse crescimento também tem sido observado em outras criações, segundo a PPM. No mesmo período, o efetivo caprino teve alta de 46,3%, registrando 692,4 mil cabeças em 2019, enquanto o ovino aumentou 78,8%, com 668,8 mil cabeças no último ano. Já o suíno cresceu 83,3% de 2012 a 2019.

>> Paraíba é o 3º maior produtor de camarão do país 

No último ano, o rebanho paraibano de galináceos, que inclui frangos para abate, galinhas e galos, contava com 11,2 mil cabeças, apontando para alta de 16,9% na comparação com o índice mais baixo da série histórica, registrado em 2016. O total de galinhas poedeiras de ovos, por sua vez, foi de 2,6 mil em 2019, com aumento de 23,2% no mesmo intervalo.

Na produção de origem animal, o principal produto paraibano, no ano pesquisado, foi o leite, que acumulou cerca de 241 milhões de litros. O mel de abelha ocupava o segundo lugar, com 199 toneladas produzidas, ao passo que os ovos de galinha estavam no 3º lugar, com aproximadamente 42,5 milhões de dúzias.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.