Economia e Negócios

Centrado em serviços, PIB de João Pessoa corresponde a 32% do total da PB

Dados foram divulgados pelo IBGE na semana de aniversário da Capital




Foto: divulgação/secom-jp

Foto: Divulgação/Secom-JP

O Produto Interno Bruto (PIB) de João Pessoa corresponde a 32% do total do PIB paraibano, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), até 2017. O levantamento sobre a economia da capital paraíbana foi divulgado pleo IBGE em comemoração ao aniversário de 435 anos da cidade, que é celebrado nesta quarta-feira (5).

Também em 2017, quando a pesquisa foi realizada, o PIB da cidade foi de R$ 19,73 bilhões, em valores nominais, e foi o 7º mais alto entre as capitais do Nordeste. Já no âmbito nacional, o PIB de João Pessoa ocupou a 43ª posição entre todos os municípios brasileiros, apresentado um salto quando considerados os números de 2007 (dez anos antes), quando ocupava a 54ª posição.

Já com relação à geração de riqueza, o IBGE apontou que o maior setor era o terciário, que engloba atividades de comércio e serviços, com um valor adicionado que correspondia a 59,5% do total pessoense, em 2017, participação que se manteve estável em comparação a 2007 (59,7%). Em seguida, está o setor secundário, responsável por 18,8% do montante. Essa participação caiu frente a 2007 (20%) e teve como principais atividades a indústria da transformação – com os ramos de alimentos, têxtil, calçados e cerâmico – e da construção civil.

O fato de ser um município que passou por um acelerado processo de urbanização, nas últimas décadas, contribuiu para que as atividades relacionadas ao setor primário tivessem uma queda acentuada de importância relativa na geração de riquezas. Com isso, sua contribuição para o cálculo do valor adicionado total ficou em torno de 0,1%, em quase todo o período analisado.

 

Imagem: Reprodução/IBGE

O IBGE acredita que a queda acentuada de importância relativa na geração de riquezas, observada em João Pessoa, tenha sido influenciada pelo acelerado processo de urbanização, observado nas últimas regras. Considerando esses aspectos, o cálculo do valor adicionado ficou em torno de 0,1%.

Pelo menos 17,7 mil empresas tinha sede em João Pessoa

Pelo menos 17,7 mil empresas e outras organizações formais tinham João Pessoa como sede em 2018, de acordo com os Dados do Cadastro Central de Empresas (Cempre). Os números foram divulgados pelo instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os dados têm como base os registros administrativos das empresas, como a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), e considera as empresas formalmente constituídas, que integram o Cadastro Nacional de Pessoa
Jurídica (CNPJ).

A quantidade de estabelecimentos sediados na capital paraibana apresentou 24,1% a mais do que existia no início da série histórica em 2007 (14,2 mil).

A participação relativa do setor terciário ficou em 85,2% , menor que o observado em 2007 (89,2%). Já o setor secundário aumentou a representatividade, passando de 10,5% para 14,5%, no mesmo período. O setor primário apresentou uma leve queda, de 0,3% para 0,1%, entre os anos observados.

Pelo menos 31,8%, ou seja, 5,6 mil, do total de organizações formais sediadas em João Pessoa exerciam atividades econômicas de comércio ou reparação de veículos automotores e motocicletas. As atividades administrativas e serviços complementares teve a segunda maior participação entre as empresas consideradas, com pelo menos 2,9 mil unidades, que representam 16,7% das empresas sediadas na capital.

Entre as atividades com crescimento representativo de empresas nos últimos 10 anos destacam-se os setores de construção, atividades administrativas e serviços complementares, e atividades profissionais, científicas e técnicas, com participação de 10,3%, 16,7 % e 6,4% até 2018, respectivamente. Já o setor de comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas, mesmo sendo o ramo com a maior quantidade de empresas, apresentou uma queda de 12,2 pontos percentuais entre 2008 e 2018.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.