Economia e Negócios

Petrobras tem lucro recorde de R$ 8,78 bilhões no 2º trimestre

Resultado supera a marca histórica anterior, obtida no 4º trimestre de 2005. Na comparação com igual período do ano passado, alta foi de 29%.




Do G1

Maiores preços e vendas garantiram à Petrobras um lucro recorde de R$ 8,78 bilhões  no segundo trimestre de 2008, divulgou a estatal nesta segunda-feira (11). O lucro representa uma alta de 29% em relação ao resultado registrado há um ano, de R$ 6,8 bilhões.

O resultado ficou acima da previsão média dos analistas de mercado, que era de algo próximo de R$ 7,9 bilhões. O lucro do 2º trimestre também supera os R$ 8,141 bilhões obtidos no quarto trimestre de 2005, recorde da companhia até então para períodos de três meses.

No 1º semestre, o lucro da empresa passa de R$ 15,7 bilhões, em razão do resultado positivo de R$ 6,925 bilhões no primeiro trimestre de 2008. O valor é 44% superior ao registrado em igual período do ano passado (R$ 10,9 bilhões).

A empresa também apresentou recorde no Ebitda (lucro antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) do semestre, que chegou a R$ 32 bilhões e foi 26% maior em relação ao primeiro semestre do ano passado.

A receita operacional líquida subiu 26% nos primeiros seis meses do ano na comparação anual, em decorrência do maior volume de vendas e da elevação dos preços médios do petróleo e derivados.
 
Situação atual

No dia, as ações da Petrobras tiveram um resultado negativo por conta do enfraquecimento geral dos preços das commodities – as ações preferenciais da companhia fecharam a R$ 32,70, com baixa de 2,53% nesta segunda-feira (11). O petróleo recuou, fechando na casa de US$ 114 por barril em Nova York.

Em nota, a companhia diz ter apresentado aumento de 87% em seu valor de mercado, que atingiu R$ 457 bilhões. A mudança teria se dado especialmente por conta das descobertas de gás e petróleo leve na região do pré-sal, na Bacia de Santos, e da perpectiva de crescimento da produção. A alta internacional do petróleo, agora em processo de reversão também, teria contribuído.

‘Satisfação’

Além do elevado preço do petróleo no mercado internacional, a estatal reajustou o preço da gasolina e do diesel em maio de 2008, o que ajudou nos ganhos, de acordo com analistas. "É com grande satisfação que apresento o maior lucro líquido trimestral da história da companhia", comentou o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, em um comunicado distribuido à imprensa.

Segundo nota da Petrobras, a produção de derivados no Brasil apresentou um aumento de 1% no semestre de 2008, na comparação com igual período do ano passado. Entre janeiro e junho, a utilização da capacidade instalada aumentou quatro pontos percentuais, alcançando a taxa de 93%, fruto de menor quantidade de redução de paradas programadas, de acordo com a companhia.

Produção

A média diária de produção de óleo e gás da Petrobras aumentou 4% no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, atingindo 2,389 milhões de barris de óleo equivalente por dia.

O aumento ocorreu em razão da entrada em produção dos navios-plataforma, que produzem petróleo e gás FPSO, Cidade do Rio de Janeiro (Campo de Espadarte) e Cidade de Vitória (Golfinho) e das plataformas P-52 e P-54 (Roncador). O adicional de produção compensou o declínio natural dos campos maduros.

Até a virada do ano, a Petrobras espera a entrada em produção de três novos grandes sistemas para os campos de Jabuti, Marlim Sul e Marlim Leste. Com isso, serão adicionados à capacidade de produção da empresa mais 460 mil barris por dia.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.