Economia e Negócios

PB precisa dobrar produção de leite caprino

Segundo o Sebrae, que apoia a realização do 5º Simpósio Internacional de Caprinos e Ovinos de Corte (Sincorte), que será aberta hoje, em João Pessoa.




Maior produtor de leite de cabra do país, a Paraíba precisa dobrar a produção para manter a dianteira no mercado nacional. Segundo o Sebrae, que apoia a realização do 5º Simpósio Internacional de Caprinos e Ovinos de Corte (Sincorte), que será aberta hoje, em João Pessoa. Atualmente, o Estado produz cerca de 20 mil litros por dia, mas precisa chegar a 50 mil para atender às demandas interna e externa.

De acordo com os dados do IBGE, a região Nordeste concentra mais de 8,5 milhões de cabeças de caprinos (91% do rebanho do país) e a Paraíba detém o quinto maior rebanho (624 mil).

Para o diretor técnico do Sebrae Paraíba, Luiz Alberto Amorim, há boas perspectivas de crescimento do segmento no Estado. “Na produção de carcaças, a Paraíba vai buscar uma evolução para atender o mercado interno, pensando ainda nas exportações.

Teremos que, pelo menos, dobrar a produção”, explica o diretor, apontando que crescimento terá de ser de 300 mil animais no rebanho paraibano, atingindo um milhão de cabeças, apenas para suprir a necessidade de 300 animais abatidos nos frigoríficos do Estado.

Luiz explica que o evento vem de encontro às necessidades dos produtores, que usar ferramentas avançadas na criação dos animais. “As tecnologias vão desde a reprodução animal, melhorando a qualidade das matrizes, até sistemas de organização, manejo e informações sobre processamento de leite, abate e corte de animais", explica.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.