Economia e Negócios

Passagens sobem 6% no domingo

Reajuste aprovado pelo DER entra em vigor a partir deste domingo (17); preço na travessia de balsa Cabedelo/Costinha também mudam.



Kleide Teixeira
Kleide Teixeira
Percentual de reajuste já foi homologado pelo governador Ricardo Coutinho e entra em vigor neste domingo (17)

A partir do próximo domingo, os usuários dos ônibus intermunicipais vão pagar 6% mais caro pela passagem no transporte coletivo e na travessia da balsa entre Cabedelo/Costinha. O reajuste foi aprovado pelo Conselho Executivo do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER-PB) e homologado ontem pelo governador Ricardo Coutinho. A planilha de custo do DER, que define o reajuste com base nas despesas dos empresários, apresentou um aumento superior a 10%, mas o governador definiu o aumento com base na inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) que chegou a 6,15% nos últimos 12 meses, encerrados em janeiro.

O reajuste com base no IPCA já havia sido divulgado pelo JORNAL DA PARAÍBA na semana passada, quando a planilha de custo estava sendo ainda elaborada.

Segundo o diretor superintendente do DER-PB, Carlos Pereira de Carvalho e Silva, os empresários ainda tentaram dialogar e fixar a alta em 9%, mas o governador não aceitou. “Tentamos definir um aumento que fosse bom para todos e com isso fortalecer o transporte coletivo intermunicipal. O governador decidiu então fixar o aumento abaixo do IPCA. Este preço que começa a vigorar a partir de domingo é válido por um ano e será unificada para os transportes coletivos urbanos, rodoviários e para a travessia na balsa”, frisou Carlos Pereira.

A diretora de transporte do DER-PB, a engenheira Nilza Maria Magalhães, afirmou que o que onera a tarifa intermunicipal são os valores dos ônibus, salário dos operadores e o combustível. Ela explicou também que hoje o Índice de Passageiro por Quilômetro Rodado (IPK) vem apresentando queda ao longo dos anos. No passado, ela explicou que este índice chegava a cinco por cada quilômetro, mas hoje é, em média, de apenas 1,15.

“Uma das explicações para esta queda está no fato de hoje a população ter um poder maior para comprar veículo. Mas para atrair estes usuários algumas ações estão sendo implantadas e uma delas é o programa do governo do Estado Paraíba Integrada", explicou Nilza Magalhães.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.