Economia e Negócios

Paraibanos terão ceia mais cara este ano

Seca e alta do dólar influenciaram nos preços, gerando incremento tanto em produtos nacionais como em artigos importados.




O consumidor paraibano precisará pesquisar mais para fugir de uma ceia mais cara este ano no Natal. A previsão da Fundação Getúlio Vagas de que a ceia ficará 18% mais alta sobre o ano passado também terá repercussões locais. Segundo o presidente da Associação de Supermercados da Paraíba (ASPB), Cícero Bernardo, tanto produtos nacionais quanto importados terão incrementos.

“A seca prejudicou a produção local e a alta do dólar influenciou diretamente no preço dos produtos estrangeiros. Para o setor, o aumento nos preços era esperado”, comentou. A alternativa, conforme explicou, é comparar os preços e pesquisar bastante nas prateleiras. “A economia está aí. Outra sugestão é não deixar para comprar de última hora, porque os produtos repostos antes do feriado são, normalmente, mais caros e ficar de olho nas promoções, comuns nesta época”, acrescentou.

Segundo o diretor regional do Grupo Pão de Açúcar, Luís Carlos Araújo, por ser uma grande rede, o Grupo Pão de Açúcar conseguiu antecipar negociações com os principais fornecedores, o que possibilitará repassar ao consumidor preços mais baixos em diversas categorias. “A companhia vem trabalhando também com grandes ações promocionais desde o mês de novembro e deve manter esse formato até o Natal”, completou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.