Economia e Negócios

Microsoft aposenta Messenger em 2013

Usuários que não abrem mão dos serviços do Messenger têm a opção de migrar para o Skype, outro software da Microsoft.



Alberi Pontes
Alberi Pontes
Para os usuários que ainda fazem uso do Messenger, a novidade assusta

Se você tem entre 20 e 30 anos provavelmente sabe o quanto o MSN Messenger foi uma ferramenta importante até pouco tempo atrás. Com o passar dos anos, entretanto, o serviço vem ficando cada vez mais frio, perdendo usuários para as redes sociais e outros provedores de bate-papo. Percebendo esse cenário, a Microsoft, criadora do Messenger, deu seu ultimato: a partir de 2013 o serviço estará aposentado.

No entanto, os usuários que não abrem mão dos serviços do Messenger têm a opção de migrar para o Skype, outro software de troca de mensagens e vídeos da Microsoft, sincronizando todos os contatos entre os dois programas. Para isso, o usuário precisa instalar a versão mais nova do Skype, disponível na página oficial da empresa. Ao concluir a instalação, será aberta a página de boas vindas com a opção de sincronizar as contas.

Para os usuários que ainda fazem uso do Messenger, a novidade assusta. “Não acredito que vai deixar de existir! Eu uso outros bate-papos, como o do Facebook, por exemplo, mas o MSN ainda é muito importante. Sempre que quero ter uma conversa mais particular é o MSN que procuro. Vai ser muito ruim se ele deixar de existir, até porque eu nunca nem usei o Skype, não sei como usar, espero conseguir me acostumar com a ideia”, afirmou a universitária Gabrielly Araújo, 21 anos.

Em um mundo cada vez mais globalizado, onde o mercado tecnológico é disputado massivamente em todos os continentes, essa seria mais uma tentativa da Microsoft de não ser ofuscada pelas gigantes Apple, Google e Facebook. O professor Dênio Mariz, do curso de Redes de Computadores do IFPB, endossou a afirmação, mostrando que essa seria uma decisão baseada na lógica mercadológica. “A Microsoft quer aposentar o Messenger porque não vai investir em produtos similares. Ela comprou o Skype ano passado, então não tem interesse em deixar os dois serviços no mercado”, avaliou.

Os usuários que já abriram mão do Messenger, por sua vez, veem o fim do serviço com bons olhos, criando, inclusive, expectativas com as possíveis novidades do Skype. “Deixei de usar o MSN porque a maioria dos meus amigos não usam mais, sempre conversamos pelo chat do Facebook. Nunca usei o Skype, mas quem sabe não fico empolgada e volto a usar o bate-papo?”, disse a estudante Maria Eduarda Medeiros. (Especial para o JP)


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.