Economia e Negócios

'Mão' de Milho tem variação de R$ 15 e comidas típicas de até R$ 20 em João Pessoa, diz Procon

O milho, que é o principal ingrediente das comidas típicas, pode ser encontrado a partir R$ 25, até R$ 40.




Foto: Rizemberg Felipe/Acervo JP

A chamada ‘mão’ de milho e as comidas típicas podem ficar mais ‘salgadas’ não no paladar, mas no bolso, caso o consumidor de João Pessoa não pesquise bem. Um levantamento feito pelo Procon-JP constatou uma variação de R$ 15 e R$ 20, respectivamente, no preço dos produtos.

>>> Confira a tabela com os preços da ‘mão’ de milho

O milho, que é o principal ingrediente das comidas típicas que são feitas durante o mês de junho, pode ser encontrado a partir R$ 25, até R$ 40. Para as 52 espigas, que é o equivalente a chamada ‘mão’ de milho, a pesquisa do Procon-JP encontrou o menor preço mercados Central e de Oitizeiro e o maior, nas feiras do Centro e de Mangabeira, para o milho com a palha.

Sem a palha, que a preferência de parte dos consumidores por causa da praticidade, o menor valor foi encontrado em Oitizeiro e o maior, nos mercados Central e de Mangabeira. A pesquisa foi realizada na semana passada em 13 boxes, localizados em quatro mercados públicos da Capital: Central, Oitizeiro, Mangabeira e Torre.

Em relação às comidas típicas, o levantamento reuniu apenas os preços dos produtos comercializados nas padarias da Capital. O quilo da rabanada, por exemplo, foi encontrado com preços entre R$ 15 (N. S. dos Prazeres – Geisel) e R$ 35 (Vovô Xixico – Expedicionários).

>>> Veja a tabela de preços das comidas típicas

A maior diferença encontrada, chegando ao percentual de 300%, foi na queijadinha. A unidade do produto apresentou R$ 1 como o menor preço (Vovô Xixico – Expedicionários) e R$ 4 como o maior preço (El Shaday – Cabo Branco). A pesquisa do Procon-JP apresentou o preço de 40 produtos em dez padarias da Capital.

Foram pesquisados preços para diversos tipos de bolos típicos das festas juninas, além de cocada, munguzá, canjica, pamonha, rabanada e tapioca, entre outros itens.

A secretária Maristela Viana acredita que esses preços devem sofrer pouca alteração até a véspera do São João. “Geralmente os preços desse produto caem um pouco no dia que antecede o São João, mas, quem pretende fazer sua própria comida à base de milho e quer antecipar essa compra, deve procurar os locais baratos consultando a pesquisa do Procon-JP”, disse.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.