Economia e Negócios

Inflação para baixa renda avança

Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 divulgado pela FGV aponta alta da inflação para famílias com renda de 2,5 minímos.




A inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos (baixa renda) subiu para 0,75% em março, segundo o Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1) divulgado ontem pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Em fevereiro, o índice havia ficado em 0,17%. O indicador acumula alta de 1,91% no ano e, 7,15%, nos últimos 12 meses.

Das oito classes de despesa componentes do índice, apenas habitação e vestuário tiveram alta em suas taxas, de -1,86% para 0,76% e de -0,41% para 0,72%, respectivamente. Nesses grupos, os destaques partiram dos itens tarifa de eletricidade residencial (de -14,08% para 1%) e roupas (-0,46% para 0,93%).

Segundo a FGV, os grupos que mais apresentaram decréscimos no índice em março foram: despesas diversas (de 0,89% para 0,18%) e transportes (de 0,72% para 0,21%). Na alimentação (de 1,50% para 1,28%), saúde e cuidados pessoais (de 0,50% para 0,36%), educação, leitura e recreação.
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.