Economia e Negócios

Energia elétrica vai ficar mais cara em CG e outras cinco cidades

Energisa Borborema afirmou que o aumento está sendo aplicado com base reajuste tarifário anual, que é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).



Divulgação
Divulgação
Aumento ainda acontecerá em Queimadas, Fagundes, Boa Vista, Massaranduba e Lagoa Seca

Nesta terça-feira (2), a empresa Energisa Borborema, responsável pelo abastecimento elétrico em Campina Grande e mais cinco cidades do Agreste da Paraíba, anunciou que a conta de energia terá um aumento de 6,91%.

Conforme a Energisa, o efeito para o consumidor de baixa tensão (residencial) será de 7,47% e para o consumidor de alta tensão (indústria) será de 5,97%. O aumento acontecerá nas cidades de Queimadas, Fagundes, Boa Vista, Massaranduba e Lagoa Seca.

A empresa afirmou que o aumento está sendo aplicado com base reajuste tarifário anual, que é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que reconheceu os custos da distribuidora com a compra de energia e encargos de outros setores, que totalizam 4,2% do reajuste.

Entre os gastos setoriais, se destaca a manutenção e operações nas usinas termelétricas, gastos que são divididos entre todos os consumidores para garantir segurança elétrica, até que o nível de água dos reservatórios usados nas hidrelétricas sejam normalizados.

Apesar do aumento anunciado na tarifa, a Energisa também anunciou que a partir deste mês de fevereiro haverá uma mudança na bandeira vermelha, que passa de R$ 4,50 para R$ 3 a cada 100 Kwh. 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.